Skip to main content
 -
Jornalista especialista em Produção em Mídias Digitais e mestre em Comunicação Digital Interativa. Atualmente, é articulista no portal Simi (Sistema Mineiro de Inovação), ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e professor de jornalismo no Uni-BH e no MBA do IEC PUC Minas nas áreas de Inbound Marketing e E-commerce. Contato: VISITE MEU SITE: www.alyssonlisboa.com.br Whatsapp: 31 998316905. Email: alyssonlneves@gmail.com

Livros, filmes e séries para começar 2018 com uma cabeça diferente

O livro Mindset – A nova psicologia do sucesso, da autora Carol Dweck, da editora Objetiva

Nada melhor que zerar o ano para a gente colocar as metas no papel, não é mesmo? Espero que entre seus objetivos para 2018 esteja ler mais e assistir a filmes e séries.

Em um mundo cada vez mais veloz, a informação e conhecimento nunca foram tão fundamentais. Separei algumas dicas para você mudar sua mente, partir para a luta e encarar o ano como um cenário de grandes oportunidades.

Fome de poder conta a história do McDonalds

Dicas de livros

Uma leitura atraente e profunda. O livro Propósito, de Sri Prem Baba e editado pela Sextante parece dizer o óbvio, mas vai muito além. Qual o seu propósito? O autor nos convence ao longo das 170 páginas que é possível uma evolução pessoal quando buscamos olhar para a nossa essência. Muitas vezes, pela correria cotidiana, deixamos de lado um pouco de nós. O livro é uma espécie de limpeza espiritual e resgata a nossa capacidade e a nossa essência. Vale muito a leitura!

O livro Mindset – A nova psicologia do sucesso, da autora Carol Dweck, da editora Objetiva, não é mais um livro de auto-ajuda. Ele revela uma envolvente pesquisa sobre a mente humana e como podemos – e precisamos – pensar de modo diferente desafiando crenças antigas. “Desenhar é para quem tem o dom” ou “Esse sujeito é um gênio, ele nasceu assim”. Tais crenças limitantes nos impede de trilhar novos caminhos e conquistar muitas coisas na vida. Toda capacidade pode ser aprendida.

Você pode aprender aprender durante toda a vida

Quem tem resistência à mudanças precisa provar, o tempo todo, que é inteligente ou talentoso. Esse é o mindset fixo. No mindset de crescimento, ter sucesso é estar aberto para aprender algo novo. O fracasso é um degrau para conquistar coisas maiores. Nossos neurônios não param de ser produzidos, mesmo na velhice, o que revela que podemos aprender até o último dia de nossas vidas. Assista a entrevista realizada com Solange Mata Machado, especialista em neurociência.

O novo modo de pensar

Depois de uma palestra no TED contando um pouco sobre o livro fui estimulado a comprar a publicação:  Por Quê? – Como Motivar Pessoas e Equipes A Agir – Simon Sinek, Editora Saraiva. Assim como a grande maioria dos livros sobre empreendedorismo o autor cita Steve Jobs, claro, Mas vai muito além de mostrar como era a mente do fundador da Apple. O livro mostra como as marcas precisam mudar o propósito na hora de vender seus produtos.

“As pessoas não compram o que você faz, elas compram porque você faz isso!”. Com essa frase o autor desenrola toda sua metodologia, conhecida como Golden Circle. É preciso pensar as marcas do ponto de vista de propósito e não simplesmente qual produto ela consegue entregar ao consumidor. Pense nisso!

Uma série lançada em 2015 chega ao Netflix

A história de Deus, série estrelada por Morgan Freeman, faz uma viagem ao tempo na busca por respostas sobre a morte, crenças e o fim do mundo. Em um diálogo profundo e revelador, a série se passa em vários países como Índia, México, Egito, Estados Unidos e nos permite refletir sobre o real sentido da vida e a diversidade de religiões que levam à guerra e problemas sociais.

O ator vai a fundo na investigação que transita entre ciência e religião numa orquestrada e empolgante dinâmica que envolve valores, percepção de mundo e consciência espiritual. Vale muito a pena conhecer as histórias reveladas na série.

O futuro é utópico, mas nem tanto assim

A série britânica Black Mirror (foto abaixo), já na quarta temporada, tem um viés ligado às inovações tecnologias, superexposição à mídia e tecnologias que parecem impossíveis, mas que já estão, muitas delas, em desenvolvimento. A questão da série tem foco político e nos permite uma reflexão sobre o uso dos meios digitais ou como a sociedade funcionará em um futuro cada vez mais próximo.

A série é um convite ao pensamento crítico às cobranças do mundo moderno e mais, o modo como interagimos com máquinas e como a hiper-vigilância nos afoga, nos limita e controla todas as ações nos forçando, muitas vezes, à tomadas de decisão erradas.

Artigo publicado originalmente em: www.simi.org.br

vidadigital

Jornalista, blogueiro e consultor sobre novas mídias e marketing digital. Mestre em comunicação digital interativa e especialista em produção em mídias digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *