Skip to main content
 -
Jornalista especialista em Produção em Mídias Digitais e mestre em Comunicação Digital Interativa. Atualmente, é articulista no portal Simi (Sistema Mineiro de Inovação), ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e professor de jornalismo no Uni-BH e no MBA do IEC PUC Minas nas áreas de Inbound Marketing e E-commerce. Contato: VISITE MEU SITE: www.alyssonlisboa.com.br Whatsapp: 31 998316905. Email: alyssonlneves@gmail.com

CCXP 2019: Conteúdo aderente na propagação de marcas

Alysson Lisboa | São Paulo/SP

Fui convidado pela Oi para visitar o Comic Con Experience (CCXP 2019), evento realizado em São Paulo na semana passada. Não tinha dimensão do tamanho do festival, nem mesmo poderia imaginar a repercussão que esse evento tem entre os mais jovens. O convite veio a calhar, porque, como professor de jovens alunos, é fundamental transitar por diversos territórios, perceber as imagens, textualidades e decifrar seus códigos e linguagens. Assim, posso construir aulas e conteúdos com maior aderência a eles.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

O CCXP é um evento que movimenta a cultura de entretenimento, universo gamer, cultura geek, personagens da tevê, lançamento de filmes e personagens de quadrinhos. A grandiosidade do evento se mostra a partir da participação de estrelas do cinema como Gal Gadot, Margot Robbie, Henry Cavill, Ryan Reynolds, John Boyega, Oscar Isaac, Daisy Ridley, o diretor J. J. Abrams. A multidão presente no sábado gritava: “Nairóbi, Nairóbi, Nairóbi,” enquanto Alba Flores, atriz que interpreta a Nairóbi da “La Casa de Papel” juntamente com parte do elenco, entrava no palco do Festival.

Números do evento são estratosféricos

Durante os dias 5 a 8 de dezembro, mais de 280 mil pessoas visitaram o local. Para aguentar tanta gente conectada em seus 115 mil metros quadrados, o São Paulo Expo contou com uma internet de alta qualidade. Foram 60 quilômetros de fibra ótica dedicados ao evento e mais de 350 roteadores espalhados.

Participaram 15 estúdios e plataformas de streaming, 35 lojas especializadas em produtos com temática geek e 55 marcas que alcançaram um faturamento próximo a R$ 52 milhões. O público predominante, cerca de 66%, tinha entre 15 e 34 anos.

Todos os braços levantados com celulares não mão

Conviver em novos espaços para entender sua dinâmica

Como devemos pensar a comunicação e o marketing para uma geração tão engajada, divertida e nativa digital? Essa pergunta me retornava à mente toda vez que me deparava com um cosplay pelos corredores do festival. Foi nítido perceber a importância de uma comunicação transmídia em espaços projetados para gerar interação real com os participantes.

O excesso de consumo dos produtos digitais, de certa forma, causa certa distância material com as marcas. Portanto, trazer ao público a realidade material com seus personagens, bonecos, vestimentas e a própria linguagem é fundamental. Warner Bros, Netflix, Tele Cine, Amazon Prime, Globoplay e tantos gigantes do entretenimento buscaram trazer para CCXP uma interação direta do público com as suas marcas. Tirolesas, palco para danças e performances, lutas de espadas, exposição de carros do Batman. Tudo pensado para trazer aproximação e, consequentemente, reverberação da marca.

Tudo começou como um site de notícias

O Omelete nasceu como um site de informação no ano de 2000. Desde então ganhou musculatura e, principalmente, relevância frente ao público jovem. Sete anos após sua criação, website já tinha 150 mil visitantes únicos por mês consumindo seu conteúdo.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Mais ou menos nessa época, chegou à empresa Otaviano Juliato. Comandando atualmente a CCXP, ele me contou que o festival é pensado, em média, um ano e meio antes de ser realizado. Tudo isso é preciso para que os grandes nomes do cinema possam preparar seus espaços, escolher os filmes que serão lançados e também ajustar as agendas das celebridades. Uma logística que, segundo ele, é extremamente robusta. “Imagina trazer uma Gal Gadot para o Brasil. Ela dizendo não para um evento na China, um mercado daquele tamanho, para estar aqui. É um evento muito complexo”, completa Otaviano.

A experiência de conhecer o CCXP foi realmente épica – como dizem os organizadores. É um evento sem igual no mundo, repleto de magia, em uma atmosfera que envolve fãs, jovens, crianças e gente de todas as tribos para viver uma espécie de transporte para um mundo mágico, divertido e repleto de surpresas. Marcas que tocam o coração dos fãs, em sua totalidade, contam histórias envolventes de superação, descoberta e magia. Um bom exemplo é a saga StarWars. É reverenciado até hoje, não apenas por ser uma brilhante obra de Gerge Lucas criada em 1977, mas por ter se transformado em um objetivo transmidiático repleto de novas histórias, bonecos colecionáveis, livros e dezenas de outros produtos. A boa história leva em consideração o respeito com o fã, o olhar atento e uma boa dose de emoção.

vidadigital

Jornalista, blogueiro e consultor sobre novas mídias e marketing digital. Mestre em comunicação digital interativa e especialista em produção em mídias digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *