Raízes de árvores avançam de canteiros centrais e passeios para pistas de rolamento em avenidas da capital

Várias avenidas de Belo Horizonte possuem canteiros centrais com arvores de raízes salientes que avançam em direção ao meio das pistas. Algumas já viraram problema para o trânsito, sem que as autoridades percebam e tomem as devidas providencias. Três avenidas em especial merecem atenção urgente da Sudecap, do Departamento de Parques e Jardins, e da BHTrans, pois possuem em vários trechos árvores de raízes que deformam as pistas de rolamento, obrigando motoristas que transitam na faixa da esquerda a manobras arriscadas. Isso vale para árvores plantadas em passeios rentes às pistas da direita também.

São elas as avenidas Amazonas, Raja Gabaglia e Bias Fortes em vários trechos que merecem intervenções, pois nas pistas rentes aos canteiros centrais, as raízes já representam obstáculo para o trânsito com ondulações que podem provocar acidentes. Nelas ficam visíveis calombos que podem até capotar um carro, ou levar um motociclista a uma queda, dependendo da velocidade. Para evitar os solavancos na direção, motorista que não está acostumado a transitar diariamente pelos locais costuma fazer manobras arriscadas que provocam colisões laterais.

O corte e as devidas substituições das arvores de raízes salientes é o caminho para a solução do problema. Existem espécies de árvores com raízes que crescem no sentido vertical para baixo, rumo ao lençol freático, elas possuem raízes profundas que não representam risco para o trânsito e podem cumprir o papel de promover sombra para a cidade. Sei que a turma do deixa disso vai dizer que não se deve cortar árvores, pois elas são importantes para o meio ambiente, e eles de fato estão com razão.

Porém, nos casos citados acima as árvores representam obstáculos que aumentam a  possibilidade de acidentes. A sugestão é que elas sejam substituídas, se possível por arvores em estágios mais avançados, evitando que o local fique desguarnecido deste equipamento natural importante para o clima e para o ar da cidade, tão maltratado nestas épocas de estiagem prolongada. Quando mais tempo demorar a substituição destas árvores, maior será o risco de acidentes, isso por que as raízes tendem a crescer avançando sobre o meio das pistas afetando a fluidez e a segurança no transito. Fica a dica para a Prefeitura de Belo Horizonte.

jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp 31-99953-7945

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *