Sudecap joga asfalto fora na Zona Sul de BH em rua que não precisava de recapeamento

Quem não gostaria de ter asfalto novo no caminho de casa ou na própria porta? como não tem para todas as ruas, o pouco que é disponibilizado em programas de recapeamento deve ser bem aplicado, com responsabilidade e critério. A julgar pelo que ocorreu no bairro Cidade Jardim, Zona Sul de Belo Horizonte, o critério da Sudecap, (Superintendência de Desenvolvimento da Capital) deve ser asfalto na porta dos AMIGOS e não em ruas que realmente precisam.

É inadmissível ver asfalto sendo aplicado na Rua Manoel Couto. A rua estava com asfalto novinho e não havia necessidade de ser substituído. Se não bastasse, a via atende somente a quem mora no bairro. O desperdício ou má aplicação do betume é um crime contra o dinheiro publico. O responsável pelo asfalto desperdiçado no bairro Cidade Jardim precisa ser punido e o prejuízo deve ser ressarcido para os cofres da PBH.  Isso é o mínimo que se espera.

Asfalto é item de relevância para a prefeitura, caro, escasso e disputado, portanto deve ser usado nos corredores de grande volume de veículos e em ruas que tenham movimento de ônibus, cujo piso esteja desgastado. Sua aplicação com o objetivo meramente estético ou para atender pedidos de vereadores, sem critérios e até mesmo para cumprir metas de empreiteiros sem compromisso, amigos do prefeito ou de alguma autoridade, não pode ser admitido.

A falta de critérios técnicos para aplicação de asfalto deveria ser motivo de ação do Ministério Público do Patrimônio, pedindo o afastamento do servidor da Sudecap que autorizou o mal uso do recurso. Fosse a Câmara Municipal comprometida com os assuntos da cidade, uma CPI do asfalto já deveria ter sido instalada. Asfalto não pode ser desperdiçado ao bel prazer de técnicos da Sudecap culiados com vereadores oportunistas, isso é crime inafiançável.

Se a preguiça, a acomodação ou a mediocridade, que são marcas registradas de boa parte do serviço publico municipal, com as devidas e honrosas exceções, não deixa enxergar onde é necessário asfalto novo, seguem algumas ruas cujos pisos estão intransitáveis e destruídos: No Alto dos Pinheiros, a Rua Frei Luiz de Souza, entre Rua Barão de Varginha até Rua Cata Preta. No bairro Coração Eucarístico, toda a extensão da Av. Dom José Gaspar, além da Av. Coração Eucarístico de Jesus. No bairro Coração de Jesus, a Rua Gentios, entre Av. Prudente de Morais e Rua Alves do Vale. No bairro Castelo, a Av. dos Engenheiros. No bairro Inconfidência, a Av. Abílio Machado. No Santo Antonio toda a extensão da Rua Joaquim Murtinho e Rua Barão de Macaúbas. Em lourdes, toda a extensão da Av. Álvares Cabral. Não faltam endereços onde o asfalto é necessário e urgente, cito pelo menos duzentas ruas importantes e que estão com o piso destruido.

Fica a dica para o Ministério Público e para vereadores comprometidos que não se venderam para o prefeito. Na condição de cidadão em dia com minhas obrigações tributárias, registro meu repudio e a minha indignação com o desperdício de asfalto no bairro Cidade Jardim.

jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp 31-99953-7945

13 comentários em “Sudecap joga asfalto fora na Zona Sul de BH em rua que não precisava de recapeamento

  1. Asfalto é item de relevância para a prefeitura, caro, escasso e disputado, portanto deve ser usado nos corredores de grande volume de veículos e em ruas que tenham movimento de ônibus, cujo piso esteja desgastado.

    Perfeita ponderação.

  2. Enquanto isso, quem mora fora do eixo centro-sul tem que se submeter a um asfalto totalmente craquelado e cheio de buracos. No bairro Dona Clara, por exemplo, a Av Sebastião de Brito grita por socorro asfáltico e a rua Deputado José Raimundo padece , pois a Prefeitura recapeou um quarteirão desta rua (somente em frente ao colégio dona Clara e a Stola do Brasil) e deixou todo o restante da rua sem um asfalto decente (asfalto totalmente ralo e sem recuperação) e olha que é rua de passagem de ônibus… Ser cidadão nesta cidade é privilégio somente da Zona Sul!!! Vergonha!!!

    • Mariana, o colégio D. Clara pagou pelo recapeamento como contrapartida à licença de funcionamento. Assim como o semáforo lá instalado. Se depender da Prefeitura, asfalto só nas ruas dos amigos, dos vereadores e dos amigos dos vereadores. Algumas da periferia são feitas só para se esquivarem das cobranças!

  3. A rua estava em péssimo estado, desconfortável e é rota alternativa de muitos usuários que tentam se desvencilhar da Raja Gabaglia.
    Não vejo elogios ou criticas construtivas aqui.
    TODA via merece atenção em uma certa hora na vida útil dela.
    Me entristece esse jornalismo carpideiro que parece ser pago só para chorar.
    Vamos mostrar o que foi feito de bom: a SUDECAP elege uma rua de grande movimento de motoristas para recapeamento, reduzindo assim o desconforto (IRI) e excluindo a mesma de serviços de Tapa Buraco. Isso é notícia.

  4. Os critérios para recapeamento da Prefeitura são os seguintes: 1 – Pedidos de vereadores; 2 – Amigos dos vereadores e amigos dos amigos dos vereadores; 3 – Corredores de grande movimento onde desfilam os votos para os vereadores e demais políticos; 4 – Vias que não precisam de recapeamento; 5 – Se sobrar, alguma via que realmente precisa de recapeamento!
    Como se vê, é inútil esperar dos vereadores qualquer atitude de fiscalização. Quanto ao Ministério Público, só entra quando interessa… a ele mesmo!
    O povo, se quiser, terá que buscar com as próprias mãos!

  5. Apoiado, o autor critica no artigo e não deve ter trafegado por lá. Virou via alternativa com grande tráfego e piso totalmente irregular. Excelente atitude da PBH.

    • Só quem passa por lá sabe o quanto o asfalto estava péssimo. Tráfego intenso para sair da Raja. Opiniões contrárias são desajustadas e só pensam em retaliar qualquer coisa boa para a cidade.

  6. O Asfalto da Rua Guilherme de Almeida está um lixo.
    A rua tem alto fluxo de veículos e a prefeitura nunca colocou asfalto novo nela… faz apenas o serviço porco de tapa buraco. Não adianta solicitar o serviço porque só respondem que está em boas condições… mas pelo jeito eles não sabem o que isso significa.

  7. Realmente o asfalto do Bairro Dona Clara é o pior da cidade… Nossos representantes não conseguem uma ajuda da PBH neste sentido… Os impostos são da Região Pampulha… O retorno em obras de manutenção destas vias envergonham o eleitor… Francamente nas Ruas Adauto Feitosa, Celuta Monteiro e na Av. Sebastião de Brito temos a impressão que estamos trafegando no calçamento… Triste realidade…

  8. Sempre a mesma história. Órgãos negligentes no gerenciamento dos recursos disponíveis para manutenção da cidade. E mais que isso, muitos sendo beneficiados em detrimento de outros.
    Anseio por ações públicas civis propostas pelo Ministério Público, também a este respeito!!

  9. Agora eu estou entendendo o por que da prefeitura asfaltar diversas ruas no Prado, que possuem pouco movimento, inclusive a rua Pedra Bonita sem saída deixando ruas com intenso movimento de ônibus (linha 2103) como a Rua Três Corações com um asfalto totalmente irregular e cheio de remendos mal feitos. Deve ser por que nas outras Ruas do Prado e do Calafate morem os amigos dos amigos dos nossos ilustres vereadores espertalhões. Esta cidade vai de mal a pior nestes dois últimos anos,

  10. o Bairro Anchieta todas as ruas são esburacadas e o pavimento é todo mal remendado, uma vergonha. Já passou da hora de ocorrer um recapeamento no bairro que tem um dos mais altos IPTU da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *