Jornalista Greenwald do Intercept Brasil recebe homenagem e depois repúdio na ALMG

POR José Aparecido Ribeiro – Jornalista

Na terça feira (16) a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou requerimento para que o jornalista americano Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil responsável por violar conversas da Operação Lava Jato, seja homenageado na casa legislativa mineira. André Quintão, deputado do PT e Beatriz Cerqueira do mesmo partido são os autores do requerimento.

Ambos usam o argumento de que o jornalista tem uma brilhante carreira no jornalismo investigativo em defesa da liberdade de expressão e de opinião. Greenwald ganhou holofotes e projeção nacional após o seu site The Intercept Brasil divulgar mensagens privadas entre o ministro Sergio Moro e integrantes da Operação Lava Jato, ainda sem confirmação oficial. Ele segue se valendo da liberdade de informação e sigilo da fonte, garantido pela Constituição Brasileira na Lei de Imprensa nos seus artigos 7º, caput 71.

Esta valendo a versão do jornalista que diz ter recebido de uma fonte anônima todo o conteúdo publicado, e nele o site mostra diálogos entre o então juiz da Lava Jato, atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, em diálogos com o Procurador Federal, Deltan Dallagnol, ambos de Curitiba e responsáveis pela prisão de dezenas de políticos e empresários envolvidos em falcatruas, incluindo o ex-presidente Luis Inácio da Silva, do partido de André Quintão e Beatriz Cerqueira.

No dia seguinte, porém, quarta feira (17) a Comissão de Segurança Pública da (ALMG) aprovou outro requerimento para que seja formulada manifestação de repúdio ao jornalista americano, por sua atuação contra a operação Lava Jato. O protocolo foi assinado pelos deputados Sargento Rodrigues (PTB), presidente da comissão, João Leite (PSDB), Delegado Heli Grilo, Coronel Henrique, Bruno Engler e Coronel Sandro, esses quatro do PSL.

Na mesma solicitação a Comissão aprovou ainda a manifestação de voto de congratulações a favor do ministro Sérgio Moro, assim como uma manifestação de apoio ao ex-juiz e a toda a equipe empenhada na Lava Jato, também assinada pelo deputado Bartô (Novo). O jornalista Greenwald é casado com o suplente do ex-deputado Jean Wyllys do PSOL, David Miranda. O ex-deputado é colunista do Jornal Folha de São Paulo, auto-exilado na Espanha logo depois da tentativa de assassinato do Presidente Jair Bolsonaro, alegando ameaça de morte para deixar o país.

jaribeirobh@gmail.com – whatsapp 31-99953-7945

7 comentários em “Jornalista Greenwald do Intercept Brasil recebe homenagem e depois repúdio na ALMG

  1. O Glenn Greenwald não é jornalista, é advogado e por assim sê-lo, deveria ser legalista, preservar a sua fonte, a legalidade e comprovar a veracidade da informação, que até o momento não aconteceu e por isso deveria ser desconsiderada.

    O Greenwald é o verdadeiro deputado. David Miranda é o “boneco de ventríloquo”.

    As autoridades brasileiras devem exigir a apresentação das mensagens, se é que existem, fazer a perícia. Sendo autênticas, analisadas. Se houver crime contra a nação brasileira e seus cidadãos, que haja punição enérgica, o que não creio que tenha.

    A tolerância deve existir dentro do limite da razoabilidade e da lei.

  2. Todos que atacam a lava jato, atacam a população! Deveriam ser impedido de entrar no BRASIL E SE ESTIVER SER BANIDO! Pois a CORRUPÇÃO mata a população de fome ! O QUE DIZER DA NOVA PREVIDÊNCIA COM TANTOS PRIVILÉGIOS, O TRABALHADOR NÃO SE APOSENTARÁ POIS, MORREMOS AOS 65 ANOS DE IDADE POR NÃO TER SAÚDE BASICA!!! COM TANTAS BENEFICIES EM 04 ANOS TEREMOS QUE NOVA REFORMA E TRABALHAREMOS ATÉ OS 70 ANOS PRA BANCAR AS OS BENEFICIÁRIO DE APOSENTAR MAIS CEDO SE VIVO ESTIVERMOS!!!!!

  3. Somente no Brasil um imbecil como este, de mais baixa categoria, pseudo advogado, poderia ser homenageado pelo honroso deserviço que vem prestando a sociedade brasileira.
    É algo que nos torna meros idiotas a assistir os desmandos esquerdopatas desses ptralhas oportunistas e fisiológicos da república.
    Que nojo! Vergonha de ser mineiro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *