Av. Cristiano Machado, desleixo que revela a decadência de BH

Semana passada escrevi sobre a penúria da Av. Pedro II, com o seu comércio quebrado e mais da metade das lojas fechadas, disponíveis para alugar ou vender. Esta semana passei pela Av. Cristiano Machado em direção a Confins e o cenário é de abandono, decadência e tristeza, prova inconteste de que a cidade está à deriva, não por falta de dinheiro, mas ao que parece, por desleixo e acomodação de agentes públicos que não cumprem suas obrigações.
A porta de entrada de Belo Horizonte é a Linha Verde, sua continuação até o centro da capital se dá pelo corredor Pedro I e Antônio Carlos, ou pela Av. Cristiano Machado. Quem chega e quem vai embora da cidade leva a pior imagem que uma cidade pode ter na cabeça de um turista, a de que está abandonada. Nós não enxergamos mais a feiúra de partes da cidade, nos acostumamos com ela, mas o turista enxerga. O mato tomou conta dos canteiros centrais da Cristiano Machado do Túnel até o Shopping Estação. É provável que em todo o percurso não tenha uma única grade que separa a pista do Move e as laterais em pé por mais de 30 metros.
No cruzamento com o Anel Rodoviário a sensação piora, pois o mato tomou conta dos canteiros e eles são enormes. Se não bastasse os viadutos viraram moradia de indigentes. O cenário chega a assustar, e quem vai embora de certo leva uma imagem de uma cidade mal cuidada. Salta aos olhos também a depredação da sinalização vertical e a ausência da sinalização horizontal em varios trechos. As faixas no asfalto sumiram. Só tem uma coisa em todo o percurso que segue impecável e funcionando a todo vapor: O arsenal de aparelhos montados pela BHTrans para fazer a única coisa que ela esmera, MULTAR.
A intenção aqui não é criticar, como pensam os assessores do prefeito que tentam de todas as maneiras me desqualificar, ameaçando inclusive não liberar verba de publicidade para quem pública artigo de minha autoria. A verdadeira intenção aqui é lembrar que BH vive a pior crise econômica da sua história. Um dos poucos setores da economia que podem gerar emprego renda e impostos é o turismo. Porém, não existe eventos e turismo em uma cidade suja e mal cuidada. Prefeito Kalil, tire a poupança da cadeira e, sozinho de preferência, circule pela cidade, lembre que a estética tem importância, veja com os próprios olhos o que seu time não está conseguindo perceber. Se o que eu falei aqui não te tocar, pense na hipótese de voltar a ser presidente do Galo.
Com respeito,
José Aparecido Ribeiro
Jornalista – jaribeirobh@gmail.com
WhatsApp 31-99953-7945

15 comentários em “Av. Cristiano Machado, desleixo que revela a decadência de BH

  1. José Aparecido, será que alguém que more ou conheça a nossa capital, ousa discordar de você?!!!! Penso que se acontecer…esta pessoa não está em seu juízo normal.
    Eu confesso que não me acostumo com a com a paisagem urbana caótica que impera em nossa cidade. Não me conformo em ver uma cidade com um potencial de crescimento imenso, inclusive no âmbito turístico, estar tão mal gerida, abandonada. A cidade de Belo Horizonte e a população grita por mudancas, por dignidade!!
    Parabéns por mais um excelente Artigo!! Eu nao tenho dúvida de que a população te apoia, te aplaude, porque a sua fala nos representa!!

  2. Boa tarde. O pior é que este abandono não é só na Cristiano Machado, a avenida Antônio Carlos se encontra na mesma situação. Parece que não tem ninguém cuidando da cidade. Os está dando vergonha mesmo

  3. Bom, ninguém pode acusar o prefeito de nada estar fazendo. Se lembram bem, na campanha ele disse inúmeras vezes que não faria nada mesmo. Infelizmente, não podemos acusá-lo de mentir, de ser incoerente ou de quebrar promessas. Ao contrário, está fazendo à risca tudo que prometeu.

    Por outro lado, todo eleitor minimamente atento sabe que a partir do segundo semestre deste ano e o primeiro de 2020, ano eleitoral, muitas coisas serão feitas. Ele mesmo já anunciou um pacote de 2 bilhões de reais que certamente serão gastos em asfalto (projeto nº 1 de qualquer prefeito), conclusão e inauguração de postos de saúde, UPAs e escolas de ensino infantil (creches e umeis). Será o suficiente para reeleição.

    Ah, não podemos esquecer da “caixa preta” da BHTRANS, revelada ao mundo com informações que todos sabiam: as empresas de ônibus fazem o que querem, independentemente de lei (vide caso dos cobradores). Só não mostrou qual é o lucro das empresas e que a BHTRANS não multa há mais de uma década. Isso porque o primeiro foi sugado pelo buraco negro recém descoberto (dele não escapa nem a luz!), e a segunda porque nem o José Aparecido sabia.

  4. Prefiro assim!
    Porque sei que os hospitais estão com insulina e as escolas aos poucos estão recebendo material escolar e uniformes, meu filho estuda em uma escola municipal e estou a par do meu comentário.
    Ficar limpando canteiro e praças para inglês ver não é prioridade.
    Então entenda primeiro o que o prefeito esta priorizando para depois ficar falando besteira.
    Abraco amigo

  5. Um gestor tem que ter visão de futuro e sucesso em toda sua vida profissional, um químico dependente não alcança estas premissa, não soube gerenciar a própria herdada a Erkal que faliu deixando um rombo de mais de 80 milhões devendo fornecedores, impostos, ações trabalhistas, e à prefeitura de BH, na capital corredores importantes se tornaram corredores de morte , não há sinalização de pista, manutenção preventiva, modernização de vias Buritis, Belvedere, Contorno em dezenas de pontos , via expressa , e muito mais …o cínico químico dependente,promoveu “modernização” de radares aumentando o número de infrações , mendigos e drogados sob a tutela da incompetência são visto “morando” em toda a capital,,a quadrilha que lá está sustentada pelos contribuintes tem um unico objetivo negociatas escusas

  6. Realmente o descaso com a cidade é enorme. BH merece ser melhor cuidada. Se for pra continuar assim, volta pra presidência do Galo… vou ficar feliz se a administração for semelhante.

  7. Sugiro que o Prefeito kalil coloque pessoas para limpar a cidade, as ruas estão com os matos tomando conta, pichação em praças públicas, bueiros entupidos, precisa dar uma maquiagem na capital dos mineiros, não é so na Cristiano Machado é na cidade toda.
    Quem sabe faz parceria com o sistema carcerário e coloca presos que estão em bom comportamento( prisão por pensão) por exemplo para limpar a cidade

  8. Detalhe que ainda não foi mencionado a pista do Move está esburacada tanto na Cristiano Machado quanto na Antonio Carlos. Se o plano diretor for aprovado em 2° turno na câmara BH vai se deteriorar rapidamente a situação vai piorar.

  9. Belo Horizonte está um LIXO, completamente ABANDONADA, suja, descuidada, em absoluto descaso. Em mais de meio século eu nunca vi nossa cidade assim. Mas alguém tinha alguma dúvida de que esse falastrão arrogante desse prefeito faria algo diferente disso? Só pelo nível do sujeito já era fácil de se prever. Aí está.

  10. Acabei de ler sua matéria agora e quero parabenizá-lo. Há tempos comento isso em assuntos com amigos e familiares. Nossa cidade está um lixo. Infelizmente. Você conseguiu traduzir tudo o que tenho visto ultimamente. E diga-se de passagem: me deixa envergonhada de viver em uma cidade assim. Penso justamente nas pessoas que vem passear aqui. Já questionei amigos meus sobre o que pensam a respeito deste assunto. Não há nada do que se orgulhar. Para qualquer canto de BH que você olha está de dar dó. Sujeira de toda espécie. A população está uma população porca (salvo algumas exceções). Mas esse é o sentimento que compartilho. Triste. A Lagoa da Pampulha que é um dos nossos cartões postais (dos poucos que temos) está degradante. Lixo, esgoto, falta de capina. Até onde vamos com tudo isso?

  11. Criticar é fácil. Vamos apresentar sugestões. Alô, Prefeito! Que tal investir em formatar um convênio com os órgãos responsáveis pela gestão de cumprimento de penas para que apenados que tenham cometidos pequenos delitos, sob vigilância, façam a capina na cidade.

  12. Sou de BH, amo minha cidade, minha terra. Moro fora ha algum tempo, volto pra BH a cada 2 anos e com exceção de ïlhas” de concentração dos bairros nobres, todo o resto só degrada. BH como um todo, deu errado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *