WhatsApp dá com uma mão e tira com a outra ao limitar compartilhamentos

Depois de 10 anos WhatsApp muda a regra do jogo e prejudica usuários do aplicativo, em especial os que dependem dele para realização de negócios e para compartilhar conteúdos. O encaminhamento de mensagens foi reduzido de uma hora para a outra e está limitado a apenas cinco contatos por vez. Hoje ao receber uma mensagem importante de um amigo que precisava ser repassada, percebi que de alguma forma estamos sendo cerceados, sem direito a reclamação. A decisão é unilateral e terá impactos na vida de muitas pessoas que precisavam do WhatsApp para comunicar com suas redes.

Lembro que desde que foi lançado em novembro de 2009, o número de encaminhamentos permitidos pelo aplicativo era de 237, ou seja, uma mesma mensagem poderia ser encaminhada para uma lista de 237 contatos cadastrados no celular. Faltando alguns dias para o primeiro turno das eleições de 2018 no Brasil, o número foi reduzido para 20 contatos(?). A partir do dia 21 de janeiro deste ano, apenas cinco contatos podem receber uma mensagem encaminhada, inviabilizando o uso profissional do aplicativo e pequenos negócios que eram feitos pelo WhatsApp.

É evidente que a intenção não é apenas limitar a disseminação de “fakes” como declara a direção do WhatsApp, virão surpresas pela frente que impactarão no bolso dos usuários, não tenha duvidas. A empresa de Mark Zuckerberg abriu possibilidades de comunicação sem custo para milhões de usuários por 10 anos, deixou muitas delas dependentes, mas agora tira esse direito de compartilhamento sem aviso-prévio. Quantas pessoas desenvolveram oportunidades que dependem do WhatsApp e que agora terão que criar listas e usar outros meios de comunicação?

Eu mesmo dependo do aplicativo para compartilhar conteúdo com mais de cinco mil contatos no celular que recebem links do meu Blog no portal uai; colunas nas Revistas Minas em Cena, Mercado Comum e Exclusive. Uso para compartilhar o programa “Conexão BH” no YouTube. Essa mudança causará transtornos e não agregará valor, ao contrário, me obrigará a manobras bem mais trabalhosas para alcançar as mesmas metas de compartilhamentos. A redução também diminuiu o meu poder de comunicação  com a rede cadastrada no celular.

Não tenho duvidas de que muitas pessoas estão felizes com isso, pois recebiam mensagens indesejadas que agora deixarão de existir ou serão reduzidas. De fato havia abuso, porém o encaminhamento possibilitava uma melhor seleção, a fim de evitar incômodos. A limitação para cinco encaminhamentos colocou todo mundo no mesmo balaio dos inconvenientes, sem considerar a necessidade daqueles que usavam o aplicativo para negócios ou divulgação de seus trabalhos.

Lembro ainda que foi através do WhatsApp que as maiores manifestações da história contra a corrupção aconteceram no Brasil, em junho de 2013. Ele também ajudou a eleger presidentes dos Estados Unidos, como o Democrata Barack Obama, e o Republicano Donald Trump, e mais recentemente o presidente Jair Bolsonaro. O fenômeno das redes sociais ativas começou na “Primavera Árabe” na cidade do Cairo no dia 18 de dezembro de 2010, e se espalhou pelo mundo, tendo reflexos na história moderna, parte considerável das manifestações, mobilizadas pelo WhatsApp.

O aplicativo de mensagens é uma das maiores revoluções no universo da internet e ajudou muitas pessoas a se comunicarem diretamente, sem necessidade das mídias tradicionais. Há meios de barrar os abusos, sem prejudicar aqueles que fazem bom uso dele.  Se o desejo do Facebook não for apenas dificultar para depois vender facilidades e serviços que antes eram gratuitos, a direção da empresa de Zuckerberg precisa rever a decisão, pois está prejudicando muito mais do que ajudando os seus usuários.

José Aparecido Ribeiro

Jornalista – jaribeirobh@gmail.com – 31-99953-7945 – WhatsApp

6 comentários em “WhatsApp dá com uma mão e tira com a outra ao limitar compartilhamentos

  1. Sem dúvida está decisão foi inspirada em outros interesses!
    Ou i interesses financeiros para brevemente criarem algo para negócios e colocar um ver ou pressões secretas
    Já que não interessa a muita gente a divulgação de nenhum assunto,principalmente político pela internet!
    Não há dúvidas!Como sempre o povo sai perdendo!

  2. Gostei do tema e da abordagem.
    As redes sociais são ferramentas que ampliam o acesso às informações, e isso é imensamente benéfico para um grande número de pessoas, não só para as que utilizam as redes para interação social, mas também para as que as utilizam no processo de trabalho e afins. Há 10 anos recebemos ” gratuitamente” este benefício, situação que não faz parte da nossa realidade. Tomara que diante da insatisfação dos usuários, a situação seja revertida sem custo!

  3. Se o Wpp lançar um serviço pago para encaminhamento de mensagens para uma massa maior de pessoas, não será nada injusto. Quem investirá no serviço serão pessoas que já usam o wpp para ganhar dinheiro e todo trabalho tem um custo. Ademais, para manter o Wpp, é necessário recursos financeiros. Quem usa deve pagar. Quem não achar que vale a pena, que procure outros meios. No meu caso, a partir do dia que começar a cobrar, eu saio fora!

    • Concordo com você.Só acho que isso será o inicio do fim do Wpp,pois muita gente,como eu e você, pularemos fora assim que não mais nos convier.Quem quiser que continue.A vida anda.

  4. Prezado José Aparecido,

    se a capacidade de encaminhar mensagens para vários contatos é uma característica essencial em um aplicativo como o Whatsapp e ela foi limitada, a tendência é que os usuários que precisam dela migrem para outras opções (ou aceitem pagar por ela, se essa função passar a ser cobrada). Se não for, os usuários não migrarão.

    Eu não preciso dela. Nunca encaminhei mensagens para mais do que 2 ou 3 pessoas. Se você precisa, qual seria o problema do Whatsapp cobrar por isso? O que vc acha que deveriam fazer para ganhar dinheiro com o aplicativo?

  5. Bom , basta ficar chato e sem as funcionalidades que o fizeram crescer que se abre brecha pra outros. Foi assim com o facebook. “Começa com muito injuamento , que os usuários param de usar” Esse é o novo efeito ta tecnologia mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *