Uns voltam, outros infelizmente de saída…

Publicado em Sem categoria

O futuro das provas de endurance, como não podia deixar de ser, ganhou novos contornos com as 24h de Le Mans. Momento ideal para anunciar novidades, como regulamento para os protótipos a partir de 2014 (os sistemas híbridos ganharão ainda mais destaque e os motores serão limitados pela quantidade de combustível disponível). E a volta da Mazda, única montadora nipônica a vencer a maratona na classificação geral, em 1991, com o 787B e seu propulsor Wankel, graças a Johnny Herbert, Volker Veidler (alguém se lembra do alemão e da equipe Rial no Mundial de Fórmula 1?) e Bertrand Gachot. Inicialmente com um motor derivado de série para a categoria LMP2 (movido a Diesel), o SkyActiv 2.2 quatro cilindros – um projeto que envolve a equipe norte-americana Dempsey Racing, do ator Patrick Dempsey. E que pode perfeitamente envolver o mineiro Rafa Matos, que não apenas venceu todas as categorias na ladeira patrocinada pela fábrica japonesa rumo à Indy, como levou um RX8 à vitória na categoria GT das 24h de Daytona.

Mazda que chega, Lola que parece viver seus últimos suspiros, justamente quando os protótipos B12/80 da equipe suíça Rebellion conquistaram animadores resultados na maratona francesa (Nicolas Prost, Neel Jani e Harold Primat receberam a bandeirada em quarto, o primeiro lugar entre os rivais da Audi). As notícias da casa de Huntingdon dão conta de que restam apenas 30 funcionários dos 180 originais, depois que a empresa entrou em regime de recuperação judicial, a caminho da falência. As peças de reposição para os protótipos estão em falta e não só a Rebellion, como outros times de destaque que contam com os modelos britânicos terão de encontrar rapidamente alternativas – a própria Dempsey Racing é um deles. Depois da March, da Ralt e da Reynard, mais uma casa britânica com uma imensa tradição nas pistas está próxima de fechar as portas. Pena…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *