Toyota TS040 Hybrid: apareceu o terceiro elemento…

Publicado em Sem categoria
É bem verdade que bastam dois adversários para uma disputa emocionante mas, quando é possível se ter o privilégio de ver três das marcas mais tradicionais das pistas medindo forças, ansiedade e expectativa são ainda maiores. O fim de semana marca o prólogo para o Mundial de Endurance – o Automobile Club d’Ouest (A.C.O), organizador do FIA WEC, resolveu inovar até no nome e faz, dos dois dias de treinos coletivos em Paul Ricard um evento à parte, quase uma corrida a mais. Depois de tantos testes secretos, escondidos por camuflagens ou distante dos olhos indiscretos, finalmente (quase) todos vão mostrar as armas sem disfarces.

A Toyota esperou até os 45min do segundo tempo para “tirar a capa” do TS040 com que finalmente pretende atacar o campeonato e as 24h de Le Mans, objetivos declarados e ainda não alcançados. O carro é descendente direto do antecessor (TS030), mas ainda mais radical em termos de aerodinâmica, valendo-se dos dados colhidos em um dos mais potentes e confiáveis túneis de vento do mundo. Algumas soluções chamam a atenção, como o perfil quase vertical dos faróis dianteiros, o que, teoricamente, seria um obstáculo à passagem do ar, mas, considerando-se o cuidado com as demais formas, tem lá sua razão de ser.

E se o V8 de 3.700cc entrega “parcos” 530cv – aqui também teremos o famigerado sensor que vai medir o fluxo de combustível usado por volta, sem perdão – dois motores elétricos nos eixos vão proporcionar, quando permitido, outros 480cv, por meio da conversão da energia cinética. Os nipônicos, que apostavam no sistema híbrido apenas nas rodas traseiras, se renderam às evidências e resolveram seguir o caminho da rival Audi. Os pilotos, depois dos primeiros testes, salivam com a perspectiva de contar com mais de 1.000cv à disposição, coisa de outros tempos. Se os dois primeiros anos do projeto pareceram algo discretos, fato típico dos japoneses (tive o privilégio de acompanhar de perto, nas 6h de São Paulo de 2012, a primeira vitória do TS030), desta vez a coisa é séria, e tanto Audi quanto Porsche sabem do que as espera. E o espetáculo promete, para a alegria de quem gosta da velocidade e sabe que o mundo não se resume à F-1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *