Tempos de crise…

Publicado em Sem categoria
Que o panorama no automobilismo mundial é bem distante dos anos gloriosos do patrocínio fácil é fato. Basta ver como o investimento das montadoras encolheu e se tornou bem mais racional, direcionado. Poucas se arriscam a apostar em mais de uma categoria e tentam ao máximo valorizar o retorno de imagem – Porsche (na verdade o Grupo VW) e Ferrari são honrosas exceções em um cenário que pode não ser catastrófico, mas está longe dos tempos dos anunciantes esfumaçados, que nem mesmo a chegada das bebidas energéticas conseguiu compensar.

Dito isso, é bom ver que os organizadores de várias séries pelo mundo resolveram racionalizar seus calendários e evitar desperdícios. O torcedor pode até não se dar conta, mas cada dia a mais em um autódromo significa comida, hospedagem, gasolina; montar a tenda antes e desmontar depois. E muitas vezes diantes de arquibancadas vazias, ou numa programação com vários tempos mortos. Não é de se estranhar, então, que o DTM, o poderoso alemão de turismo, a F-Indy, em suas etapas em circuitos mistos (quando não houver rodada dupla) e, pelas nossas bandas, a Stock Car, estejam banindo a sexta-feira da programação. Consegue-se uma economia considerável nos orçamentos e, por outro lado, o espetáculo ganha bastante. Quem for passear nos autódromos aos sábados encontrará pista cheia sempre, ação constante e justificará cada centavo pago pelo ingresso (quando é o caso de pagar…). Bom para o automobilismo e, se for para garantir a força de equipes e campeonatos, que assim seja…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *