SÓ PORQUE EU FALEI…

Publicado em Sem categoria

Parece até que foi de propósito, mas no fundo é uma grande coincidência. Foi só falar de uma categoria que ajudou a criar a tradição da Porsche nas pistas para que a marca de Weissach apresentasse uma nova máquina capaz de visitar pódios com frequência e honrar uma história de seis décadas. Depois de apresentar o conceito 918 Spyder – com inspiração clara em modelos como o 914 – os alemães foram além e mostraram que o que é hoje apenas uma “brincadeira de estilo” pode se transformar em breve em modelo de produção. O Salão de Detroit será o primeiro palco do 918 RSR (a sigla serve para designar as versões de competição).

E a turma do departamento Motorsport decidiu não economizar, embora ainda não se saiba em que provas ou campeonatos a versão apimentada poderá acelerar (a suspeita é de que participe inicialmente das 24h de Nurburgring). Como sempre, o RSR é um concentrado de superlativos, um monstro que não será domado por qualquer um. É só dar uma olhada nas especificações: motor V8 de 3.400cc e 563 cavalos (herdado do protótipo LMP2), em posição central traseira, e um um sistema de recuperação de energia com dois motores elétricos capazes de despejar, por alguns segundos a cada volta, 200cv extras. Isso mesmo: mais de 760 cavalos, num chassi construído em fibra de carbono reforçada com plástico.

Por falar em tradição, basta ver o número que ornamenta o 918 na apresentação. O 22 é o mesmo do Porsche 917 que, sob o comando de Helmut Marko (ele mesmo, o mentor do programa de jovens pilotos da Red Bull e guru de Sebastian Vettel) e Gijs van Lennep venceu as 24h de Le Mans em 1971 com uma média recorde de 222.304 km/h, batida apenas ano passado pela “prima” Audi, com o trio Dumas/Bernhard/Rockenfeller.

Porsche AG/divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *