SÓ PODE SER BRINCADEIRA

Publicado em Sem categoria

O “doutor” Colin Kolles, diretor esportivo da Hispania, só pode estar de brincadeira. Tem nas mãos um piloto de potencial, com um sobrenome que vale ouro na F-1 e, em busca de dinheiro fácil, passa uma rasteira em Bruno Senna, para dar lugar ao velocíssimo Sakon Yamamoto? Não me consta que o sobrinho do saudoso Ayrton tenha vocação para o teatro – nesta semana que antecedeu o GP da Inglaterra, visitou a fábrica da Cosworth e deu declarações dizendo-se esperançoso de um desempenho algo melhor numa pista conhecida (bem verdade que a variante Arena do traçado de Silverstone é novidade para todo mundo). Até onde se sabe, e basta uma olhada na carenagem dos HRT para ter uma noção, o dinheiro que entrou e garantiu a sobrevivência da equipe vem dos patrocinadores do brasileiro, notadamente Embratel e Banco Cruzeiro do Sul. Na verdade não se trata de novidade. Em 2007, o mesmo Kolles despediu o razoável holandês Christian Albers da Spyker e convidou… Yamamoto para seu lugar. O japa tem 14 GPs, nunca chegou próximo dos pontos e só não dará vexame maior porque já tem nas mãos o pior carro do circo, o que ajuda a esconder a mediocridade (assim como apagou o talento de Bruno). Se há males que vêm para bem, melhor até que Yamamoto termine o ano com o projeto de carro e Senna busque espaço numa equipe séria, como Sauber ou Toro Rosso… Quanto ao dublê de dentista Kolles, está confirmando que seu lugar deveria ser bem distante do circo. De gente como ele a F-1 não precisa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *