SIMPLES CURIOSIDADE

Publicado em Sem categoria

Engana-se quem pensa que os cálculos estatísticos de probabilidade se limitam ao futebol. Aqueles números frios, fruto de cálculos e modelos que, por vezes, a lógica adora desmentir (ou alguém esquece dos 98% de chance de rebaixamento do Fluminense no Brasileiro de 2009 – no fim prevaleceram os 2% de chance de permanecer na elite?). Pois a Fórmula 1 também tem sua escala, desenvolvida por dois alunos do Departamento de Matemática da UFMG, sob coordenação dos professores Renato Martins e Gilcione Nonato Costa, que já orientam o Projeto Probabilidades no Futebol Brasileiro. Justamente por conta deste passeio nas pistas, a iniciativa deve mudar de nome.

Quer saber as chances de Fernando Alonso se sagrar tricampeão: são de 58,04%. Segundo os cálculos matemáticos, o espanhol da Ferrari terminará o ano com 255,04 pontos o que, logicamente, seriam arredondados para 255. As chances de Mark Webber são de 26,38%, Lewis Hamilton se agarra a seus 10,3%; Sebastian Vettel, com 5,22% dependeria praticamente de um milagre. O Fluminense da vez é Jenson Button, com seus 0,076%. Antes que alguém espere diabolicamente pelo desfecho da temporada para proclamar: “está vendo como essas previsões são furadas?”, volto a ressaltar. São apenas probabilidades, que a pista pode, ou não, confirmar. Apenas para esquentar a reta final do Mundial…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *