Sábias palavras, parte 2

Publicado em Sem categoria

“Nos nossos dias, os novos pilotos na F-1 são encarados como contas no banco: se não têm dinheiro suficiente, não despertam o menor interesse”

Frase de João Paulo de Oliveira, campeão sul-americano de F-3 e da F-Nippon (versão japonesa da GP2) em 2010, publicada em seu perfil no Twitter

Trago a frase de volta na esteira da notícia da mudança total na Toro Rosso, e depois de ver Romain Grosjean confirmado na Lotus (ex-Lotus Renault). Talvez não seja apenas uma questão de dinheiro mas, mais do que nunca, vários são os candidatos e poucos os lugares disponíveis. Considerando a estrutura da equipe e suas limitações, especialmente depois que a ex-Minardi foi obrigada a desenhar suas máquinas por conta própria, Jaime Alguersuari e Sebastien Buemi fizeram uma temporada mais do que honesta, com pontos constantes e dando trabalho a times estabelecidos há mais tempo, como a Sauber (da Williams melhor nem falar). E se o problema fosse a verba, o catalão, como comentei em posts passados, é herdeiro do maior conglomerado editorial de seu país, o Grupo Alesport. Não bastasse, os carros de Faenza passaram a contar com patrocínio da Cepsa, petroleira espanhola…

Vai entender. Alguersuari e Buemi chegaram, mostraram que mereciam ficar e, quando poderiam colher os frutos do trabalho, levaram uma sonora rasteira. Tá certo que o objetivo de uma segunda equipe do Touro Vermelho é revelar talentos do programa de jovens comandado por Helmut Marko, mas efetivar Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne sem dar qualquer suporte à continuidade das carreiras do espanhol e do suíço é no mínimo questionável. Um lugar nos EUA parece pouco provável, e não há um plano B – quem sabe um time no Mundial de Endurance fosse uma boa opção. Como a fila anda, tudo indica que os ex-titulares engrossam uma lista de desempregados ilustres aberta por Bruno Senna, Jerôme d’Ambrosio e que ainda pode ter nomes de peso. Realmente um lugar no circo hoje é bem mais do que questão de mérito. Quem pode, pode…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *