Quem vê cara…

Publicado em Sem categoria

Tudo bem, todo mundo que acompanha o automobilismo brasileiro na década atual sabe que, como na Nascar, os carros da Stock Car têm uma estrutura básica, produzida pela JL Racing, da família Giaffone, com base em projeto do italiano Luca Scimecca e a preocupação em aumentar a segurança depois de incidentes como os que custaram a vida de Laércio Justino e Gustavo Sondermann. Movidos por um V8 “made in USA”, com componentes específicos de competição e apenas a casca (a carroceria), em fibra, reproduzindo as formas dos modelos vendidos nas ruas. Não se corre mais de Omega, Astra ou 407, mas com máquinas que lembram as linhas originais.

Só que… só que a Chevrolet resolveu levar a história longe demais. Pôs na sua carenagem a frente que caracteriza a linha atual de modelos pelo mundo (Cruze, Agile, S10, Captiva) e quer que você, leitor, acredite que este carro da foto é o mesmo Sonic sedã da imagem abaixo. Que não foi lançado, mas é bem menor e na parte traseira em nada lembra a versão de pista. Só para que você entenda, lá, nos EUA, a briga é justamente no sentido oposto. A Nascar tomou um caminho tal que Impalas, Camrys, Fusions e Challengers mostravam apenas parentesco distante com os modelos à venda nas concessionárias. A Dodge foi a primeira a entender a mensagem e confirmou que seu modelo 2013 será praticamente o mesmo, sem firulas. Já que perguntar não ofende, não seria mais inteligente escolher a cara do Cruze, que mostra ser um sucesso de mercado e vem fazendo bonito no Mundial de Turismo? Ficou bom não…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *