QUANTA DIFERENÇA…

Publicado em Sem categoria

Só para esquentar a polêmica envolvendo a troca forçada de posições entre os pilotos da Ferrari no GP da Alemanha, uma lembrança que não deixa de ser irônica. Felipe Massa venceu pela primeira vez na categoria justamente no auge do jogo de equipe. Em 2006, na Turquia, Michael Schumacher era (com justificativa) a estrela da companhia e precisava, de qualquer modo, chegar à frente de… Fernando Alonso. Caso o brasileiro estivesse na frente, certamente encostaria para deixar o alemão ganhar a posição.

Mas… Alonso se qualificou entre Massa e Schumacher. O brasileiro saiu na pole e, como o alemão se mantinha em terceiro, tornou-se imperativo impedir que o piloto, então na Renault, somasse os 10 pontos da vitória. Pronto, o cenário perfeito para que ele mostrasse do que era capaz e, ali, começasse a sair da sombra de Schumi. Quanta ironia que, quatro anos depois, os caminhos do brasileiro e do espanhol fossem se cruzar de forma tão diferente. E, pelo que ficou claro, vencer de novo só na mesma situação: quando largar à frente e tiver de resistir ao ataque de um Hamilton, Vettel, Button, ou qualquer ameaça às chances de Alonso. Triste, muito triste…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *