POR FORA BELA VIOLA…

Publicado em Sem categoria

Primeiro a parte boa: segunda etapa do Sul-Americano de F-3, em Caruaru e mais um estrangeiro se juntou à lista, que já contava com o angolano Duarte Pereira. O colombiano Francisco Díaz vai acelerar na classe Light – larga em terceiro (nono no geral), superado pelo pole Ronaldo Freitas e pelo vencedor em dose tripla de Brasília, o mineiro Fernando Resende Filho, o Kid.

Agora, a parte não tão boa – aliás, bastante preocupante. O fim de semana em Jacarepaguá é de estreia do Racing Festival, o evento criado por Felipe Massa com beneplácito e apoio da Fiat. Se o Troféu Linea conta com um grid de 18 carros, que tende a aumentar até o fim do ano (foi assim também na década de 1990, com a F-Uno), apenas 10 se apresentaram para a F-Futuro, a categoria de monopostos que oferece ao campeão vaga no programa de detecção de jovens talentos da Ferrari – com um orçamento estimado em R$ 200 mil. Dois deles, comenta-se, (Roberto Curia e Francisco Alfaya) tiveram a participação bancada pela Fiat argentina. Enquanto isso, inúmeros kartistas de potencial não conseguem reunir patrocínio suficiente para acelerar num campeonato com ampla cobertura de mídia, nomes fortes na organização e um padrinho que dispensa apresentações. Tem alguma coisa errada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *