Novo exemplo do vizinho

Publicado em Sem categoria
Se há algo que não se pode dizer do automobilismo praticado na Argentina é que faltam criatividade, garra e capacidade de responder às expectativas do apaixonado público “fierrero”. Não bastasse o fato de contarem com vários autódromos (bem verdade que apenas três, os de Buenos Aires – que quase foi transformado em depósito de lixo, segundo projeto recente do prefeito Mauricio Macri, que não foi adiante –, Termas de Rio Hondo e o de Santiago del Estero estão em condições de receber eventos internacionais), fizeram do bairro nobre de Palermo pista de corrida e agora resolveram aproveitar o Estádio Unico Ciudad de La Plata, sede da final da última Copa América (não, o Brasil não chegou até ela, caso você não se lembre do vexame).

Agora equipados com motores V8 de origem inglesa (quem diria…), os carros da STC2000 invadiram o gramado transformado em pista asfaltada, evidentemente curta e estreita, para a alegria de cerca de 20 mil pessoas, público mais que razoável. Ideia ótima, não fosse por um detalhe: valeu pontos para o campeonato, e um prova estilo Race of Champions é completamente diferente de qualquer outra coisa, mesmo porque avançar às fases decisivas depende dos cruzamentos, de quem você enfrenta, e aí por diante. E isso o torcedor não gostou muito. Aliás, nada mais justo que um filho de jogador de futebol, Leonel Pernía, levasse a melhor na peleja.

Lógico que não seria o caso de colocar nossos Stock V8 (os carros do Brasileiro de Turismo seriam mais adequados) num estádio para brigar pelo título mas, com tantas arenas à espera da Copa do Mundo e obrigadas a se bancar, talvez fosse o caso de pensarmos em algo parecido por aqui. Nada daquele arremedo desastroso de rali que Rubens Barrichello inventou no Parque São Jorge, para meia dúzia de espectadores. Pegando carona na música, os artistas do volante podem, perfeitamente, ir aonde o povo está. E se funciona com a ROC, no DTM ou na Argentina, por que não seria o caso por estas bandas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *