Hora das peladas…

Publicado em Sem categoria

Calma, o blog não vai mostrar nenhuma imagem imprópria para o horário (qualquer que seja ele), nem atentar aos bons costumes, tampouco resolveu falar de futebol. Mas é que a comparação tem de vir mesmo dos gramados. Terminadas as competições oficiais nos gramados, os jogadores iniciam uma peregrinação de jogos festivos, partidas dos “Amigos de Fulano x Amigos de Beltrano”, na praia, na grama, nos estádios, nos campinhos e onde mais haja gente para assistir, muitas vezes com motivações nobres.

No automobilismo não é muito diferente: como os principais campeonatos chegaram ao fim – ainda tem título em jogo e gente acelerando pra valer – chegou a hora dos eventos diferentes, dos tira-teimas, das comparações muitas vezes impossíveis já que um é do rali, o outro da F-1, o terceiro da Nascar, e por aí vai. Donde se explica o sucesso de manifestações como a Race of Champions, de Dusseldorf (em que mais uma vez o Brasil deu o ar de sua ausência), o Desafio das Estrelas de Felipe Massa ou as 500 Milhas de Kart, agora no Beto Carrero World. E de uma corrida que se tornou lendária ao longo dos anos a ponto de atrair craques como Ayrton Senna e Alain Prost, de volta aos tempos do kart.

Muita gente já deve ter matado a charada: sim, o Masters de Bercy está de volta neste sábado. O palco é o Palais Omnisports Paris Bercy (ou POPB, como é conhecido), uma arena multiuso nas cercanias da Cidade-Luz que recebe shows, o Masters de Tênis, acolheu o Mundial de Judô, além de um dos mais tradicionais GPs de supercross da Europa. Usando as partes interna e externa da estrutura, é possível desenhar um traçado desafiador, com túneis e um visual único. Uma ideia que nasceu da mente de Philippe Streiff, piloto que perdeu os movimentos das pernas depois de um grave acidente em treinos de pré-temporada em Jacarepaguá, com uma AGS.

E para a volta em grande estilo, era necessário imaginar uma novidade. Que responde pelo nome de Sodi STX, um chassi convencional de kart movido a… eletricidade. Com baterias de níquel cobalto e manganês ele tem autonomia de 15 minutos com uma potência que equivale à de um modelo movido a gasolina. Tirando o combustível e a distribuição de peso, exatamente como outro kart qualquer, com a vantagem da poluição zero. No comando, o octacampeão mundual de Rali, Sebastien Loeb (na foto, com Streiff), Paul di Resta, Adrian Sutil, Jêrome d’Ambrosio, Karun Chandhok e Romain Grosjean representando o time da F-1, além de Sebastien Bourdais, Franck Montagny, Stephane Sarrazin, Jules Bianchi, Sebastien Ogier, Robert Wickens, Filipe Albuquerque e Nicolas Hamilton, irmão de Lewis. Nada mal para uma “pelada” que promete honrar a tradição do evento. Como tem gente que já está de férias e outros se divertindo em provas semelhantes, já é um senhor grid, que promete proporcionar imagens sensacionais, ainda que sem ronco dos motores…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *