E se a Honda…

Publicado em Sem categoria
Que os engenheiros da Honda se divertem em Tochigi, onde está o centro de pesquisa e desenvolvimento da marca e a sede do HRC, transformando em realidade o estudo de um V6 turbo 1.600cc para voltar à F-1 é fato. E que a McLaren tem tudo para ser a parceira privilegiada dos nipônicos, revivendo uma era que durou de 1988 a 1992, também é quase certo – é daqueles segredos que só depende da confirmação oficial para se concretizar, o que é questão de tempo. E segundo as especulações do paddock, seria algo para 2015, não para o ano que vem, quando os atuais V8 terão uma aposentadoria merecida, ou vão ganhar outro uso…

Daí que este que vos escreve juntou uma coisa à outra e pôs-se a imaginar: que tal usar a Marussia, que é parceira da McLaren e não tem motor certo para a próxima temporada (é a última a insistir com os Cosworth e a lendária fábrica britânica não encarou o novo desafios) como cobaia, tal como foi feito com a nanica Spirit de 1983 a 1985 – Emerson Fittipaldi chegou a testar a bagaça branca. Que o aprendizado deu resultados nem é preciso dizer – Senna, Piquet e Prost não vão me desmentir. Seria um ano sem responsabilidades, andando no fim do grid e diante dos inevitáveis problemas de juventude de um novo propulsor, não faria mal à gigante japonesa. Delírio de uma tarde de outono ou algo digno de se tornar realidade…? Esperemos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *