E O LIMPADOR?

Publicado em Sem categoria

Que o acidente envolvendo Michael Schumacher e Vitantonio Liuzzi na primeira volta do GP de Abu Dhabi deixou de ser uma tragédia por pouco não é difícil imaginar. Por um triz as rodas dianteiras e o bico da Force India não causaram estrago na testa do heptacampeão. Situação que fez lembrar o golpe sofrido por Felipe Massa nos treinos para o GP da Hungria de 2009, quando uma mola da suspensão traseira da Brawn de Rubens Barrichello atingiu em cheio a cabeça do ferrarista. Para diminuir os riscos de que situações como o segundo incidente se repita já há remédio: 16 anos depois da morte de Ayrton Senna, finalmente foi possível desenvolver uma tecnologia capaz de reforçar a região recoberta pela viseira, e os capacetes a partir de 2011 (já são em fibra de carbono) terão de contar com a novidade.

Quanto ao primeiro, o Grupo de Trabalho Técnico da FIA estuda uma solução, e a encontrada certamente dividirá opiniões. Falar em parabrisa é pouco. A revista italiana Autosprint, bíblia do automobilismo internacional, não apenas revelou o que se trata, como fez questão de simular a novidade justamente na Ferrari de Fernando Alonso. Como nos primórdios – então a função era principalmente estética, além de desviar o incômodo vento – os carros podem ganhar verdadeiras cúpulas transparentes, o que mudará, e muito, o aspecto das máquinas. Antes de fazer meu julgamento, reproduzo a imagem, com o devido crédito, para que o leitor chegue à sua conclusão…

www.autosprint.it/reprodução da internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *