DE VOLTA PARA O FUTURO…

Publicado em Sem categoria

É possível melhorar o que já é perfeito? Difícil mas, quando o assunto é Ferrari, não se trata de missão impossível. Desde que projetou e construiu seu primeiro modelo de rua, na década de 1940, o comendador Enzo Ferrari permitiu que alguns dos principais carroziere e designers do mundo (não por acaso italianos) fizessem interpretações próprias dos esportivos da casa de Maranello, nem que fosse para expor como protótipos nos principais salões do mundo e aguçar a imaginação dos amantes do automóvel. Nuccio Bertone ou Battista Pininfarina assinaram várias obras-primas – algumas entraram em produção, outras se mantiveram únicas, ganhando status de mito e valor de coleção de alguns milhões de dólares.

Pois o fenômeno está mais forte do que nunca, e agora chegou às pistas. Falar no modelo 330 P4 é citar um dos mais lendários protótipos de competição já produzidos. Uma máquina que foi fruto do desejo da Ferrari em bater a rival Ford e seus GT40 na década de 1960 e do gênio criativo de Mauro Forghieri, um dos mais brilhantes técnicos da história do automobilismo, que ainda hoje segue mostrando sua competência no timão da Oral Engineering, empresa especializada em projetos de motores e conjuntos mecânicos. Pois a P4, com seu incrível V12 e pedigree inigualável não vale menos que US$ 15 milhões (os poucos exemplares existentes e com autenticidade reconhecida pela fábrica).

Eis que surge um milionário norte-americano disposto a recriar o mito, com toda a pompa e circunstância necessários. Jim Glickenhaus não mediu esforços: dono de uma Enzo, partiu da mecânica do modelo e encomendou, à Pininfarina, uma “roupa nova”. Eis que surgiu a P4/5 que, por se tratar de iniciativa independente, não tem qualquer referência direta à Ferrari (nome, emblema, etc…). Mas nem precisava, já que as formas e cores não mentem.

Pois ele resolveu ir mais longe, e encontrou quem transformasse o sonho de fazer do P4/5 um carro de corrida, como o original (embora em circunstâncias diferentes). Responsável por alguns dos principais projetos de competição do grupo Fiat (as Alfa Romeo 156 de turismo, o Fiat Punto Super 2000 de rali), a NTechnology, do ex-piloto Mauro Sipsz, criou até uma divisão especial, a ProTo (de Prototipi Torino). O conjunto mecânico é agora o da 430GT2 (chassi e motor V8), mais leve e adequado para acelerar e, com a ajuda de outras empresas craques no ramo, como a LM Gianetti, está surgindo uma P4/5 especial: para encarar as 24h de Nurburgring, no lendário Nordschleife e seus mais de 21 quilômetros de tradição. A Scuderia Cameron Glickenhaus vai alinhar um pelotão de feras, mostrando que não quer fazer figuração: Mika Salo, Nicola Larini, Fabrizio Giovanardi e Luca Cappelari serão os pilotos nesta verdadeira volta ao futuro. Difícil apostar na vitória em meio a 180 carros, considerando que o projeto é recente, mas sem dúvida é de tirar o chapéu. E tem tudo para manter a máxima do comendador: carro bonito é o que vence corridas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *