APERTANDO OS CINTOS

Publicado em Sem categoria

A crise global dos últimos anos e os esforços da FIA para reduzir custos e frear a corrida armamentista na F-1 parecem ter dado algum resultado. É até estranho falar em economia quando há tantos zeros em questão, mas as principais equipes apertaram o cinto e se viram hoje com bem menos do que tinham, por exemplo, há três ou quatro anos, quando os treinos extra-oficiais eram liberados e cada um fazia o que bem entendesse. Pois o estudo Business Book GP 2010, de acordo com a revista francesa Auto Hebdo, estimou os orçamentos das principais escuderias. No topo, como era de se esperar, vem a Ferrari (cerca de 198 milhões de euros, ou 255 milhões de dólares), seguida pela Mercedes (cerca de US$ 250 milhões) e pela McLaren (US$ 238,1 milhões). Mostra de que dinheiro não é tudo, a líder Red Bull vem em quinto no ranking da gastança, com US$ 191 milhões. Só para que o leitor tenha uma ideia, há estudos que mostram que a Toyota chegou a torrar quase US$ 500 milhões numa só temporada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *