Apenas por curiosidade

Publicado em Sem categoria

Quem acompanha o blog desde seus primeiros tempos, que não vão assim tão distantes, sabe que uma das coisas que este que vos escreve tenta fazer é mostrar máquinas de competição das mais variadas categorias, potências, motorizações, origens, campeonatos, especialmente quando se trata de novidades. O nome Tatuus pode não dizer muita coisa para quem não é iniciado ou muito fã do automobilismo, mas foi construindo os chassis da passada geração da F-Renault (a que marcou a passagem do campeonato pelo Brasil, na década passada), que o construtor italiano comandado por Gianfranco De Bellis ganhou notoriedade mundial. Massa, Hamilton, Raikkonen, Kubica, Kobayashi, Maldonado e Di Resta são apenas alguns dos que aprenderam muito do que sabem no comando dos carros fabricados em Concorezzo – de onde saem atualmente os F-Abarth.

Mas eis que as competições com protótipos CN2 (equipados habitualmente com motores Honda 2.0) e uma boa escola para os principais campeonatos de endurance, bem como alternativa interessante para os “gentlemen drivers” vivem um momento de efervescência, com vários pequenos construtores – a tradicional Osella, as também italianas Wolf, Lucchini e Picchio, as inglesas Pilbeam e WFR, as francesas Ligier e Norma desenvolvendo projetos freneticamente (os mais novos com chassi em fibra de carbono). Pois a Tatuus resolveu entrar na briga – aliás, o Brasil tem mão de obra e especialistas capazes de desenvolver máquinas semelhantes, talvez o que falte seja um campeonato assim, especialmente porque os protótipos poderiam se juntar aos GT em corridas de longa duração. Enfim, aí vai um esboço do PY012, bastante agressivo e interessante para o seu tamanho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *