ALGUNS NÚMEROS

Publicado em Sem categoria

Você saberia dizer quantos reais custa percorrer um quilômetro com um carro de Fórmula 1? Não se trata de pensar no aluguel de um carro que foi da categoria – e o que mais há na Europa são empresas ou escolas de pilotagem que oferecem o serviço, com direito a curso intensivo, telemetria, macacão, capacete e todo o aparato necessário, mas isso é assunto para outro post.

Na verdade, cada equipe faz um cálculo com base em todas as despesas envolvidas: o que se gasta com pneus, com o salário dos mecânicos, técnicos, engenheiros e pilotos, combustível, peças de reposição, o custo de fabricação dos chassis, aluguel da pista (quando se trata de teste) e todo o mais. E para efeitos de orçamento, chega-se ao custo médio por quilômetro.

Que, no caso da categoria máxima do automobilismo mundial é estimado em 1.000 euros, cerca de R$ 2.820. Um quilômetro, que fique bem claro. Sendo assim, a volta mais barata seria a completada nas ruas de Mônaco, com exatos R$ 9.352. Basta multiplicar pela distância percorrida em um ano e dá para chegar aos orçamentos milionários das escuderias.

Só como curiosidade, a Pirelli, obrigada a alugar o carro 2009 da Toyota para testar seus compostos de pneus, conseguiu um “precinho camarada” de 650 euros (R$ 1.480) pelo quilômetro rodado. Como teve de testar em nove circuitos diferentes e andou mais de 18 mil quilômetros, a brincadeira não ficou tão mais barata: algo em torno de R$ 26,6 milhões. Haja dinheiro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *