ACERTO DE CONTAS…

Publicado em Sem categoria

     Seria injusto se as contas de Bruno Junqueira com o circuito de Indianápolis ficassem no vermelho, e ele levasse como última lembrança do traçado de quatro retas e quatro curvas a tristeza de deixar a cidade antes da largada das 500 Milhas de 2009, embora contasse com um lugar no grid. Para quem não lembra a história, ele passou todo o mês de maio negociando com a equipe Conquest, finalmente teve a chance de mostrar o que sabia e, quando o fez, aos 15 minutos do segundo tempo da prorrogação, marcou um golaço. Sentou no carro sem a chance de fazer os ajustes que gostaria, não fez sequer um treino livre e deixou gente gabaritada que treinava há duas semanas para trás.          Mas, e tem sempre um mas, a prova mais famosa do calendário da IRL (e uma das mais tradicionais do automobilismo) não é como as outras. Bruno completou as quatro voltas da tomada de tempos, mas quem estava garantido no grid era seu Dallara Honda. Acontece que o canadense Alex Tagliani, que havia começado a temporada na Conquest e levou o limitado patrocínio à disposição, acabou ficando de fora. Injustiças à parte, são as regras, e ele foi obrigado a guardar macacão e capacete antes da hora.       Disse das contas do mineiro com Indianápolis porque Bruno foi quinto colocado em sua estreia (2001) e, no ano seguinte, viveu a emoção de largar na pole mas, em 2005, sofreu seu mais grave acidente, ao ser tocado pelo carro de A.J. Foyt IV. Uma batida que o deixou longe das pistas por oito meses e o obrigou a passar por um longo processo de reabilitação.       Eis que Bruno ganha a chance de voltar ao “catino”, como chamam os italianos, e justamente pela equipe Fazzt, que tem Tagliani como um dos sócios. Claro, um gesto nobre mas que, num universo em que o dinheiro manda, não pode ser interpretado como uma mostra de agradecimento desinteressada. Na verdade, um reconhecimento ao talento de Bruno, que fez muito com o pouco que tinha à disposição, e uma aposta em um nome sólido, que sabe bem o que é necessário para andar na ponta na capital de Indiana. “Claro que vou brigar para largar nas primeiras filas e buscar um bom resultado. O time conta com vários profissionais competentes e começou bem o campeonato”. Nada mais justo…          

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *