Portadores de HIV podem gerar filhos sem a doença

Publicado em fertilização, FIV

Segundo Boletim Epidemiológico apresentado pelo Ministério da Saúde, desde 1980 a junho de 2018, foram registrados no Brasil 982.129 casos de Aids. Somente em Minas Gerais, foram diagnosticados 3.649 casos novos de HIV/Aids no período de janeiro a novembro de 2018. Observa-se ainda que a maioria das pessoas infectadas pelo HIV estão na faixa de 20 a 34 anos.

São homens e mulheres em idade fértil que, além de enfrentarem todos os desafios apresentados pela doença, se veem diante de diversas dúvidas – Como relacionar com parceiro (a) não portador (a) da doença? Como ter filhos saudáveis? A medicina já possui respostas para essas perguntas. Os avanços da reprodução assistida têm possibilitado a geração de bebês saudáveis evitando a transmissão do vírus dos pais para a criança.

Em casos de homens portadores do vírus HIV, o tratamento indicado é a Fertilização in vitro com injeção intracitoplasmática de espermatozoide. Com essa técnica, um único espermatozoide é selecionado para ser colocado diretamente dentro do óvulo e, assim, reduzir a chance de contaminação para próximo de zero.  É necessário checar se existem fatores que possam comprometer a sua função reprodutiva, independentemente da presença do vírus HIV. Após os testes, pode-se iniciar o tratamento.

No caso das mulheres soropositivas devem ter acompanhamento com o infectologista para zerar a carga viral e poderem conseguir a gravidez sem risco de transmissão para o filho, durante a gravidez ou parto.

Gostou das informações desse post? Quer saber mais sobre assuntos relacionados à fertilidade, gravidez e medicina reprodutiva? Então, entre em contato conosco: https://origen.com.br/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *