DIU e o mito da infertilidade

Publicado em Sem categoria

Segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,9% das mulheres utilizam o Dispositivo Intrauterino (DIU) como método contraceptivo. A baixa adesão pode ser associada ao mito de que o dispositivo contribui para a infertilidade da mulher.
Para quem ainda não o conhece, o DIU é uma pequena haste em formato de Y, que ao ser inserido no útero, fica dentro do órgão por um tempo que varia de 5 a 10 anos. Nesse período, interfere com o processo de fertilização impedindo a gravidez. Existem dois tipos mais conhecidos, o DIU de cobre e o DIU de Progesterona.
Ao contrário do que muitos pensam, tais dispositivos não levam à infertilidade, só previnem a gravidez no período em que são utilizados. Algumas mulheres que optam por esse método contraceptivo podem apresentar dores na pelve. Se a mulher apresentar alguma infecção vaginal e essa não for tratada, a presença do DIU pode facilitar a ascensão para o útero e tubas, e aí sim, levar à infertilidade. Porém, se não houverem infecções genitais ou, se na presença de tais infecções o tratamento for realizado de forma rápida não haverá danos futuros para a saúde da mulher.
Ou seja, o DIU é um método seguro, que age impedindo a gravidez somente no período em que é utilizado. Após a retirada, a mulher retoma sua fertilidade e já pode começar a tentar engravidar.

DIU de cobre
O DIU de cobre, como o nome já sugere, é uma haste revestida com este metal. Ele libera pequenas quantidades de cobre no útero, gerando algumas alterações no endométrio (tecido que recobre a parte interna deste órgão), no muco e na motilidade das trompas que torna a região hostil ao espermatozoide, não permitindo a fecundação.
DIU de progesterona
O DIU de progesterona possui em sua estrutura o hormônio progesterona. A substância é liberada aos poucos no útero. Da mesma forma que o DIU de cobre, a progesterona impede a gravidez.

Gostou das informações desse post? Quer saber mais sobre assuntos relacionados à fertilidade, gravidez e medicina reprodutiva? Então entre em contato conosco: https://origen.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *