Corinthians desponta por ser equipe

Publicado em Sem categoria

Antes do início do Campeonato Brasileiro, Atlético, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras eram apontados com os favoritos ao título em 2017. Mas, passadas sete rodadas, quem tem dado as cartas é o Corinthians, um time que começou o ano apontado como a “quarta força do futebol paulista” por alguns jornalistas e radialistas especializados.

Não chega a ser surpresa a boa campanha que o Timão vem fazendo. Afinal, se trata do atual campeão paulista. Mas ter a melhor campanha na história dos pontos corridos nas sete primeiras rodadas certamente não deixa de ser inusitado.

O time não tem grandes craques. Jadson e Rodriguinho são excelentes jogadores. Jô sempre foi acima da média, ainda mais quando se concentra no trabalho. Romero, antes contestado, tem resolvido. Cássio é bom goleiro. Pablo e Balbuena têm formado uma zaga firme, Fágner é bom lateral, acima como Arana. Os volantes são razoáveis. Mas o forte é mesmo a aplicação tática de cada um. Eles são uma equipe, o que os outros ainda não conseguiram ser. E estão bem entrosados, o que os demais ainda não conseguiram, até pelas mudanças.

Um caso claro é do Atlético. O clube tem muitas opções, com craque como Robinho e goleador como Fred, além de boas opções, casos de Cazares e Otero. E ainda chegou Valdívia. Mas Roger Machado não conseguiu dar a liga necessária. Houve alguns lampejos, como na decisão do Campeonato Mineiro, mas no geral, está longe de ser equipe. Para completar, paga o preço de ter investido muito do meio para frente e dado pouca atenção ao sistema defensivo.

Poderia até funcionar, mas para isso todos teriam que contribuir. Não foi o que ocorreu até o momento.

Já o Cruzeiro tem grupo bem menos “estrelado” – com o perdão do trocadilho – que o rival, mas também ainda não embalou. A defesa se mostra sólida no jogo rasteiro, mas bate cabeça em algumas jogadas aérea. O meio e o ataque até criam, mas o time sofre com erros de finalização. Outro tormento é o grande número de lesões. Para completar, Mano Menezes tem feito mudanças, seja por desfalques ou a busca pelo melhor sistema, tendo testado três volantes, “falso 9”, atacante enfiado entre zagueiros adversários. Até o momento, nada.

É mais ou menos o mesmo problema que aflige o Flamengo e também o Palmeiras. Tanto Zé Ricardo quanto Cuca tateiam em busca da melhor formação. Ambos têm bom material humano para trabalhar, mas no futebol as coisas nem sempre saem como desejado.

É provável que o panorama se altere com o decorrer do Brasileiro, mas acho difícil que os palmeirenses e atleticanos briguem pelo título, até por estarem envolvidos também com o Copa Liberadores e Copa do Brasil. O Cruzeiro ainda tem o torneio mata-mata nacional, enquanto o Flamengo joga também a Sul-Americana. Já o Corinthians tem a segunda competição mais importante do continente em seu calendário, mas não parece disposto a abrir mão do Nacional por ela. Como diriam os mais antigos, vamos ver que tem terá mais garrafa para vender.

PS: Ainda não incluo o Grêmio entre os que poderão brigar pelo título. Afinal, escrevo antes do jogo com o Fluminense e sempre espero que Renato Gaúcho perca a mão em algum momento. Mas posso estar muito enganado.

Um comentário para “Corinthians desponta por ser equipe

  1. Parabéns pelo texto. Uma visão muito lúcida da realidade. A imprensa teima em desfazer o trabalho realizado até aqui do Corinthians, mas contra fatos não há argumentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *