Seis cânceres que mais demandam a radioterapia como tratamento

Publicado em Deixe um comentáriocâncer, oncologia, radioterapia, saúde

Pelo menos metade dos pacientes oncológicos vão precisar de tratamento radioterápico em algum momento. Porém, algumas neoplasias são mais recorrentes nas clínicas ou e demandam mais a radioterapia como tratamento. Por isso,  cada uma del A radioterapia, no geral, utiliza radiações ionizantes com o objetivo de destruir ou impedir a proliferação das células tumorais, podendo ser o único tratamento a […]

Câncer de endométrio e câncer de colo de útero: entenda a diferença!

Publicado em Deixe um comentáriocâncer, oncologia, radioterapia, saúde

Neoplasias são comumente confundidas, mas cada uma apresenta sua particularidade  Em julho, entidades médicas utilizam o mês para conscientização dos cânceres ginecológicos – que englobam útero, ovário, endométrio, vagina e vulva. O mais comum deles é o câncer do colo do útero, ou câncer cervical, que atinge cerca de 15 mil mulheres todo ano. Já o de endométrio, que é […]

Colonoscopia dói? Conheça mitos e verdades sobre o exame

Publicado em Deixe um comentáriocâncer, oncologia, proctologia

A colonoscopia é o principal exame para descoberta de câncer colorretal. Essa neoplasia afeta cerca de 40 mil pessoas por ano no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer – Inca. Por isso, especialistas defendem que, ao completar 45 anos, todas as pessoas devem fazer a colonoscopia como forma de prevenção e rastreamento do câncer de intestino. Embora existam […]

Câncer de próstata: fatores de risco e opções de tratamento

laço azul marca da campanha Novembro Azul
Publicado em Deixe um comentáriocâncer, oncologia, radioterapia, saúde

Neoplasia que mais atinge homens, o câncer de próstata tem o mês de novembro dedicado à conscientização sobre seus impactos, fatores de risco e tratamento Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o tumor de próstata é o mais incidente nos homens do Brasil atualmente (excetuando-se tumores de pele não melanoma). Além disso, é também o segundo com maior mortalidade. […]