Sapatinhos infantis interferem no desenvolvimento motor?

Publicado em infantil, ortopedia, saúde

É muito comum que pais e mães comprem acessórios, roupas e sapatos em versões miniatura para seus bebês. A ideia é vestir o mesmo look em todos. Dessa forma, pode ficar muito fofo e ajudar na produção de fotos bem “itimalia”! Porém, é importante tomar cuidado quando o assunto é sapatinhos infantis para aqueles que ainda estão começando a andar.

Se usados no dia a dia, alguns tipos de sapatinhos infantis podem interferir no desenvolvimento natural do pezinho. Isso porque muitos deles são como miniaturas de um sapato de adulto e não respeitam a anatomia do pé de um bebê.

Pesquisa

Uma pesquisa realizada no Laboratório de Análise do Movimento da Universidade Federal de Minas Gerais comparou modelos de sapatos infantis. “Observamos que alguns desses calçados alteravam de maneira profunda a forma de a criança andar se comparados com a marcha descalça”, comenta o professor da UFMG, Sérgio Teixeira da Fonseca.

Para Fonseca, andar descalço incentiva o desenvolvimento da musculatura do pé. “A marcha descalça é a marcha típica que temos, clássica da evolução humana, serve como uma referência”, diz.

Arco Plantar

Fonseca explica que o arco plantar, ou seja, aquela curvatura na sola do pé, é o mais importante nesse desenvolvimento. “O arco pode, de alguma forma, ter um impacto no desenvolvimento da marcha futura”, comenta. Por isso, o especialista lembra que o caminhar descalço estimula o desenvolvimento do arco, principalmente em pisos irregulares.

O chão reto e liso também não proporciona o desenvolvimento da parte mais interna do pé. Em um piso irregular e dinâmico, como, por exemplo, a areia da praia, os pés são estimulados em sua totalidade. Então, isso reflete na aquisição do equilíbrio dos bebês e, consequentemente, na pisada e caminhada de maneira mais correta.

O sapato ideal

Segundo a doutora em design e pesquisadora mineira, Ana Paula Lage, o bebê precisa de mobilidade para estimular a musculatura dos pés. “Nosso pé tem três pontos de apoio: o calcanhar e as bases do dedão e do mindinho. Quando os bebês andam com um sapatinho com o solado reto e duro, ou no chão reto, por exemplo, as partes internas do pé não são estimuladas, somente os pontos de apoio”, explica.

Apesar de os especialistas pedirem que a criança ande descalça, em alguns lugares isso não é possível e o bebê precisa de proteção. Dessa forma, é interessante utilizar sapatinhos infantis que sejam os mais apropriados possíveis para aqueles que ainda estão aprendendo a andar.

Alternativa tecnológica

Ana Paula Lage conseguiu trazer os benefícios da caminhada descalça em solo natural para um bebê urbano. Foram quatro anos de estudos multidisciplinares, incluindo estudos biomiméticos, ou seja, que analisam a natureza para desenvolver produtos. “O resultado foi um produto biomimético que simula o comportamento dos pés andando descalço em um terreno natural, dentro de um calçado”, revela.

Batizado de Noeh, o sapatinho desenvolvido por Ana Paula em 2017 possui tecnologia própria que utiliza microesferas na palmilha. Foi o primeiro do mercado a usar esse tipo de tecnologia, reconhecido com prêmios nacionais e internacionais. O calçado atende crianças de até 3 anos.

Avaliação positiva

O Noeh foi avaliado pela equipe de fisioterapeutas da UFMG na mesma pesquisa. Segundo Sérgio Teixeira de Fonseca, o Noeh foi, dos sapatinhos infantis, o que mais se aproximou de proporcionar a marcha descalça. “Vimos que essa marcha seguia com o calçado Noeh o mesmo padrão que a criança normalmente tem quando está descalça”, comenta.

“O Noeh foi o que protegeu o arco de maneira mais importante. As esferas da palmilha se deslocam de acordo com a pressão colocada sobre elas. Por isso, elas se juntam na área que tem mais espaço, que é justamente o arco. Portanto, isso o protege de entrar em colapso, principalmente em crianças que não têm tanta força na musculatura”, conclui Fonseca.

Um comentário para “Sapatinhos infantis interferem no desenvolvimento motor?

  1. Comprei um sapatinho da Noeh e dei de presente à Luna, minha sobrinha-neta. Assim que ela o colocou em seus pezinhos, não quiz saber dos outros sapatinhos que já possuia. Sinto que ela tem sintido conforto e segurança em seu andar com o sapatinho da Noeh, pois trata-se de uma criança de 1 ano e dois meses. Essa fase é muito importante em tudo que a criança vem há fazer, principalmente na descoberta da sua locomação ereta, condição que irá dar mobilidade à ela. Então nada mais comodo e seguro com uma calçado que vai proporcioná-la nesse momento de sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *