Congelamento de óvulos e as famosas

Publicado em ginecologia, reprodução assistida

O congelamento de óvulos é uma alternativa para quem deseja ser mãe no momento mais adequado de sua vida.

Isso porque o ciclo reprodutivo feminino não acompanha todas as atividades pessoais e profissionais que uma mulher deseja desempenhar até depois dos 35, 40 anos.

Além do mais, vale lembrar que o procedimento tem sido utilizado, inclusive, por famosas que já passaram dos 30 anos.

Ciência

É importante destacar que os avanços científicos permitem o congelamento dos óvulos.

Desta forma, eles serão utilizados posteriormente, em momento mais propício para a mulher.

Então, ter filhos mais tarde já é uma tendência.

Segundo o IBGE, o número de mulheres que deram à luz entre 30 e 44 anos cresceu 36% entre 2008 e 2018.

O que as famosas dizem?

A atriz Monique Alfradique, 33 anos, por exemplo, disse que um de seus propósitos para 2020 é congelar seus óvulos.

Segundo ela, as mulheres mudaram, ganharam o mundo e têm cada vez mais conquistas pessoais e planos de profissionalização.

“Só que temos nosso relógio biológico e aí é preciso pensar sobre o desejo de ser mãe”, disse em entrevista ao Gshow.

Congelamento de óvulos

Seguindo a mesma linha, a cantora Paula Fernandes, 34 anos, afirmou que também pensa em congelar os óvulos.

“Vou fazer porque é necessário. É um conforto pra gente”, comentou.

Envelhecimento

Já a atriz Paolla Oliveira, de 37 anos, solteira, realizou o procedimento recentemente a conselho de sua médica.

“Mexeu com o emocional ver que o envelhecimento do corpo não é só ruga no rosto, e sim comparar as taxas dos exames.

Segundo ela, é clichê dizer isso, “o tempo passou, por isso aceitei fazer tudo que fiz”, declarou em entrevista à revista Harper’sBazaar.

Entenda o procedimento

Em primeiro lugar, o congelamento de gametas (criopreservação) é um procedimento feito por meio da indução da ovulação, que possibilita a coleta dos óvulos.

Essa indução é feita com medicamentos seguros e o óvulo é submetido a uma variação de temperatura de 37ºC a -196ºC em menos de um segundo.

Então, o material congelado fica armazenado em nitrogênio líquido, podendo ser mantido assim por tempo indeterminado.

Alternativa

O congelamento de gametas é uma alternativa que pode ser considerada por mulheres, independentemente de seu estado civil.

E, depois, em plenas condições de saúde e em uma fase da vida em que deseja engravidar, ela pode recorrer ao parceiro ou doador anônimo.

Logo após, ela passará pelo processo de fertilizaçãoin vitro (FIV) – ou seja, em laboratório.

Gravidez após os 40

O conceito popular é que a mulher pode engravidar até a menopausa.

Porém, na verdade, em torno dos 30 anos de idade a capacidade reprodutiva começa a cair.

E, a partir dos 35, essa queda vai se tornando ainda mais rápida e acentuada, alcançando índices muito baixos de fertilidade após os 42 anos, antes da menopausa.

Cláudia ainda ressalta que a idade mais indicada para que a mulher consiga engravidar tranquilamente é até cerca de 35 anos.

Já após os 30, as chances diminuem porque a reserva de óvulos se reduz, devido ao processo de envelhecimento do sistema reprodutivo.

Isso porque a mulher já nasce com quantidade determinada de óvulos e não produz além deles.

Atenção à infertilidade!

Adiar a gestação de forma natural pode se tornar um problema.

Por definição, a ausência de gravidez, após um ano de relações sexuais regulares, sem uso de nenhum tipo de método contraceptivo, já constitui diagnóstico de infertilidade daquele casal.

“É preciso procurar o médico para que se inicie a pesquisa das possíveis causas de infertilidade”, alerta a especialista.

Diagnóstico de infertilidade

Nos casais em que a mulher está com 35 anos ou mais, após seis meses de tentativa sem sucesso já se deve pesquisar se há algum problema.

A médica lembra que quando se tem um diagnóstico de infertilidade, 35% das vezes os fatores estão ligados à mulher e outros 35% ao homem.

Em 20% ambos podem ter alguma alteração e, o restante, mesmo com todos os exames, não é possível definir a causa da infertilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *