Saiba escolher seu ovo de páscoa! O cacau também faz bem à saúde.

Publicado em nutrologia

É possível aproveitar a Páscoa de forma saudável, sem sair da dieta e sem deixar os chocolates de lado

Para os cristãos, a Páscoa é época de celebrar a ressurreição de Jesus Cristo. Mas, comercialmente, esse também é um período de muito chocolate, seja na forma dos tradicionais ovos, no formato de coelhos ou de várias outras formas criativas de presentear as pessoas próximas. No entanto, para quem está dieta, isso pode ser um pesadelo. A tentação é muita, e comer um chocolate pode parecer “errado” ou trazer sentimentos de culpa.

“Seja por motivos de saúde ou para se sentir melhor, perder peso não deve ser um sofrimento, e isso significa não se privar de comer um chocolate”, argumenta a especialista em clínica médica e em nutrição funcional Sarina Occhipinti. Durante uma dieta, a médica explica que a alimentação não pode ser restritiva. “A dieta precisa ter qualidade e sabor ao mesmo tempo, e, em hipótese alguma, a pessoa pode sentir que não está saciada. Ou seja, devem existir várias opções, e elas precisam ser saborosas, para que a pessoa tenha a liberdade de comer quando sentir fome, sem culpa”, enfatiza.

Sarina explica também que, quando a pessoa segue uma dieta por vontade própria e está confortável com ela, não costuma tomar decisões negativas para seu corpo e para a perda de peso. Não há consumo exagerado de chocolates e doces, por exemplo. O chocolate, se bem escolhido, pode ser utilizado em ovos de Páscoa e consumido sem culpa.

Saiba escolher o tipo de chocolate

 A polpa do cacau contém fibras, glicose e sacarose, vitaminas A, B1, B2, C, niacina e sais minerais como o ferro, fósforo e cálcio, além de uma grande quantidade de antioxidantes, que protegem as células dos radicais livres. Com todas essas propriedades, o cacau traz benefícios para a saúde dos músculos, do sangue, dos nervos, dos ossos, da pele e até fortalece o sistema imunológico e auxilia em casos de depressão.

“O problema é que, quando pensamos no chocolate ao leite, a porcentagem de cacau em uma barra é muita pequena, e não compensa a quantidade de açúcar e gorduras ruins”, explica Sarina. “O ideal é buscar chocolates mais puros e adoçados sem açúcar, com sucralose ou xylitol, por exemplo. Esses são os melhores”, afirma. Sarina também chama a atenção para os chocolates 70% que são feitos com açúcar. “O fato de ter 70% de cacau é que não sabemos o que tem nos outros 30%, e pode ser que seja gordura hidrogenada, açúcar e outra substâncias que vão limitar o seu consumo. Escolhendo o chocolate certo e sem exageros, é possível aproveitar a Páscoa sem sair da dieta”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *