Como planejar a gestação para 2019

Publicado em ginecologia, reprodução assistida

Cláudia Navarro é ginecologista, especialista em reprodução assistida e diretora clínica da Life Search

 

Você decidiu ter um bebê ou está, pelo menos, cogitando essa hipótese com o ano que se inicia. Então, qual o primeiro passo? Os cuidados com sua saúde antes da concepção são importantes para aumentar suas chances de engravidar e ter um bebê saudável. Mas, além disso, vale ressaltar que cada mulher tem seu tempo, para algumas, a preparação demora menos e para outras, mais.
Então, seja essa sua primeira ou quinta gravidez, prepare-se para que você e o bebê fiquem saudáveis. Veja as dicas a seguir:
Planeje a gestação e dê os primeiros passos! Pode parecer estranho, mas sentar para se organizar faz diferença. Uma conversa com seu parceiro(a) sobre questões ligadas a paternidade faz todo sentido para dar início e, por isso, esse planejamento deve ser feito em conjunto.
O segundo passo é avaliar a saúde do casal. Antes de vocês engravidarem, é fundamental visitar seu médico e conversar sobre os cuidados necessários nessa fase. Vocês devem discutir com seu especialista sobre histórico médico familiar ou algum problema em alguma gravidez anterior.
Também é essencial conversar sobre condições médicas, estilo de vida e comportamento, medicações, vacinas e medicamentos que você estiver tomando. Além disso, é importante saber sobre a possibilidade de necessitar de reprodução assistida e quando é o caso de procurar esse tipo de ajuda.
Adicionar a ingestão de ácido fólico à sua rotina diária é mais uma etapa importante. O ácido fólico é vitamina B e o ideal é que você faça o consumo de cerca de 400µg por dia já antes de iniciar a gestação.
Se uma mulher tem uma boa quantidade dessa substância, suficiente a um mês do início da gravidez, consegue se prevenir de defeitos congênitos.
Parar de beber álcool, fumar e usar drogas também é fundamental para quem deseja engravidar. Esses hábitos podem causar muitos problemas, tanto para a mãe, quanto para o bebê. Nascimento prematuro, má formações ou até mesmo morte.
A quinta etapa é atingir ou manter um peso saudável. Estar com sobrepeso ou obesidade aumenta os riscos de complicações na gestação, doenças do coração, diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer (mama, colo de útero e endométrio).
Estar abaixo do peso também apresenta riscos sérios. O mais recomendado é manter um peso saudável, se necessário, com uma dieta antes da concepção. A prática de atividades úteis também pode auxiliar nessa missão.
Conheça seu histórico familiar. Descobrir sobre o histórico familiar pode ser importante para a saúde do bebê. Talvez você não saiba de alguma condição genética que sua irmã ou tio tenha, mas compartilhar essas informações com seu médico é fundamental.
Baseado nelas, seu médico poderá te encaminhar para aconselhamento genético. Além disso, dessa forma você poderá identificar questões ligadas a perda de bebês ou infertilidade.
Por fim, esteja mentalmente saudável. Como você se sente faz toda a diferença neste momento. O equilíbrio emocional é importante e, por isso, você deve estar bem consigo mesma e na relação com seu (a) parceiro (a).
Preocupações, ansiedade, tristeza e estresse são sentimentos que às vezes nos acometem, mas se eles estiverem indo longe demais, interferindo na sua vida, pode ser necessário um tratamento para chegar ao equilíbrio.
É isso! Uma vez que estiver grávida, mantenha seus bons hábitos de saúde e visite seu médico regularmente! Se após um ano de tentativas continuar sem sucesso ao engravidar, procure ajuda de um especialista em reprodução assistida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *