Se a dieta te incomoda, algo está errado

Publicado em Bem-estar

 

Na busca pelo emagrecimento, não vale deixar sua felicidade de lado. Seja por motivos de saúde ou para se sentir melhor, perder peso não deve ser um sofrimento. “O emagrecimento é um processo de transformação que precisa ser conduzido pelo amor próprio”, aponta a especialista em clínica médica e em nutrição funcional Sarina Occhipinti. “O amor próprio surge com o sentido de autoconhecimento, como um instinto que está dentro de cada um de nós”, ela explica.

 

Para Sarina, é importante que a pessoa perceba que existe uma separação entre o que ela pensa e o que o mundo a leva a pensar. “Acredito que a vontade de emagrecer deve partir de dentro para fora, e que todas as atitudes de quem busca essa mudança precisam partir do seu desejo de estar bem consigo mesmo”, ela completa. Sarina explica que existe todo um processo de desintoxicação, que pode acontecer em várias esferas da vida do paciente. “É preciso ter mais do que força de vontade; é preciso realmente querer mudar, e para isso a pessoa não pode estar insatisfeita ou sentindo-se obrigada a mudar”.

 

Por isso, é preciso trabalhar também o lado psicológico, para que a pessoa escolha um estilo de vida com o qual esteja confortável. Compreender que o emagrecimento é um processo e não se restringe à perda de peso também é essencial, segundo Sarina. “Tentar emagrecer de forma descontente e se impondo restrições e dificuldades não é certo. É preciso descobrir dentro de si a vontade e a autoconfiança para se transformar e emagrecer”.

 

Algumas dicas para emagrecer sem sacrifícios

 

Mudar a alimentação não é algo fácil, e, por isso, exige acompanhamento. “Usar dietas de amigos ou de celebridades não é uma boa opção, e pode trazer frustrações, já que uma mesma dieta não traz resultados iguais para pessoas diferentes”, explica Sarina.

 

Em muitos casos, o sucesso de uma nova relação com a alimentação depende das características particulares de cada pessoa. A genética, os hormônios, o metabolismo e até mesmo os aspectos psicológicos de cada um são fatores importantes. Todos esses detalhes podem trazer resultados muitos diferentes, mesmo entre pessoas da mesma idade, do mesmo sexo e com estilos de vida semelhantes. De acordo com Sarina, “o primeiro passo é sempre pensar em uma dieta de forma individualizada, procurando ajuda profissional para que sua alimentação possa atender todas as suas particularidades, conforme as metas que você determinou, e sem pressa”.

 

Ela completa que também é importante lembrar que todo excesso é ruim. Manter o equilíbrio também é essencial para garantir uma vida saudável – e isso pode significar até mesmo que, uma vez ou outra, sair da dieta faz bem. Claro, tudo deve ser feito com disciplina e com o apoio de um profissional que saiba te guiar para conquistar os seus objetivos, sem sofrimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *