Adultos apostam em aparelhos ortodônticos discretos para tratamento

Publicado em saúde bucal

O uso de aparelhos ortodônticos na infância não costuma ser problema, mas quando se chega à fase adulta, nem todos estão dispostos a utilizar peças metálicas na boca, por vergonha ou receio. Porém, graças à evolução tecnológica da odontologia, atualmente, já existem alternativas eficientes, que são também discretas, mais higiênicas e confortáveis. Segundo a Associação Americana de Ortodontia, nos Estados Unidos, mais de um milhão de adultos fazem tratamento para alinhamento dos dentes. “Aqui na clínica, mais de 50% dos atendimentos são com pacientes acima dos 30 anos e esse número tem crescido”, pontua a ortodontista Sílvia Reis.

Adultos estão procurando aparelhos ortodônticos mais discretos

Esse aumento, para Sílvia, ocorre graças a uma série de fatores, além de se tratar de uma questão de saúde. “Houve avanço nas técnicas e, por isso, indivíduos cujos tratamentos eram muito longos e invasivos, há 20 anos, podem ser tratados de uma forma muito mais eficiente e rápida nos dias atuais. Além disso, há quem não tinha condições financeiras para resolver o problema na infância e teve uma melhora na qualidade de vida”. Ela frisa que adultos, e até mesmo idosos, podem corrigir a posição dos dentes, desde que tenham dentes e ossos saudáveis, porém, a indicação do melhor aparelho para o paciente deve ser realizada pelo ortodontista.

 

Nessa linha, o modelo a ser utilizado é definido de acordo com o diagnóstico e leva em consideração, além do problema a ser corrigido, os anseios do paciente. O convencional, mais barato, tem também desvantagens, em especial ligadas à estética. Afinal, bráquetes (parte que fica colada aos dentes) metálicos ou fios de aço não são muito bem vistos por quem deseja discrição. Por isso, foram desenvolvidas outras opções, como os aparelhos cerâmicos ou de safira, os linguais e os alinhadores removíveis. “A indicação de qual é o melhor aparelho para cada paciente depende de um diagnóstico preciso. Dependendo do quadro, aparelhos estéticos podem atingir resultados de excelência”, afirma a ortodontista.

 

Bráquetes estéticos

 

A alternativa estética com melhor relação custo-benefício são os bráquetes “transparentes”. Os primeiros que surgiram ficavam amarelados e não tinham a mesma eficiência dos de metal, mas nos últimos 10 anos, foram desenvolvidos materiais estéticos, que preservam a transparência original e são bastante eficientes. Essas duas características se devem à ausência de porosidade, que impede que eles absorvam corantes, permitindo ao paciente uma dieta sem restrições e favorecendo o deslize do fio pelo aparelho, fundamental para um bom funcionamento. Eles são conhecidos, normalmente, como bráquetes de safira. Os fios estéticos ainda não apresentam a mesma eficácia dos metálicos, mas podem ser utilizados em alguns casos ou em momentos específicos do tratamento.

 

Aparelho lingual

 

Os aparelhos linguais são uma excelente alternativa para quem demanda uma correção ortodôntica invisível. Colados na superfície de trás dos dentes, esses aparelhos permitem as mesmas correções daqueles colados na superfície externa, desde que realizadas por profissionais treinados. “A montagem do aparelho é feita em laboratório especializado, para aumentar a precisão do posicionamento”, afirma a ortodontista.

 

Invisível e confortável

 

Uma tecnologia de ponta, desenvolvida nos Estados Unidos e presente em 80 países, incluindo o Brasil, oferece um tratamento eficiente e ainda mais discreto. “Trata-se de uma série de alinhadores em sequência, transparentes e confeccionados com base na dentição do indivíduo, tudo projetado digitalmente”, explica Silvia. Um software 3D permite, inclusive, diferentes simulações dos resultados. Algumas empresas nacionais têm desenvolvido alinhadores utilizando tecnologia semelhante, que corrigem satisfatoriamente os casos menos complexos.

 

O aparato não é fixado aos dentes e, por isso, pode ser retirado em determinadas ocasiões. “Além de extremamente estéticos, eles podem ser retirados para se passar fio dental ou escovar os dentes e são muito mais confortáveis que os aparelhos ortodônticos fixos”. Silvia destaca que é importante sua utilização diária e constante. No entanto, se você vai a um casamento ou a um jantar, nada te impede de deixá-lo em casa. Outra vantagem desse sistema é maior agilidade na consulta inicial e nos retornos.

 

A indicação de cada um desses dispositivos depende de uma avaliação diagnóstica bem feita, a partir da qual o profissional irá definir qual o melhor aparelho para cada tratamento. Considerando que o tratamento ortodôntico pode trazer sequelas irreparáveis se mal conduzido, como perda de osso e reabsorção de raízes, o paciente deve procurar um profissional experiente para realizá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *