Os dentes influenciam o envelhecimento da face

Publicado em saúde bucal

A menina afegã Sharbat Gula, que ficou famosa por seus olhos verdes em uma capa da revista “National Geographic, em 1985”, impressionou pelo envelhecimento precoce após 17 anos da foto imortalizada por Steve McCurry. “Ao comparar as duas fotografias, podemos intuir que Gula perdeu os dentes superiores, ainda muito jovem, e não recebeu tratamento adequado para substituí-los, acarretando na falta de suporte do lábio superior e na projeção do nariz”, avalia a ortodontista mineira Sílvia Reis, doutora pela USP e referência nacional em Ortodontia. Esse problema é muito comum, já que a estrutura dentofacial influencia no envelhecimento do rosto. Segundo pesquisa da University of Rochester Medical Center, em Nova York, com o passar dos anos ocorrem alterações nos ossos faciais, principalmente na maxila, implicando em uma aparência mais envelhecida.

 

Menina afegã teve envelhecimento precoce devido a perda dental e óssea

A ortodontista explica que são várias as possibilidades da odontologia ajudar o paciente a envelhecer com uma face e um sorriso mais jovens e harmônicos, mostrando que é necessário mais do que cirurgias plásticas e preenchimentos para ficar mais jovem. “O volume dos lábios é dado pelos dentes e pelo osso onde eles estão inseridos (osso alveolar). A perda precoce dos dentes da frente reduz o volume dos lábios, enquanto a ausência dos dentes de trás faz com que o  o queixo se projete pra frente, movendo-se na direção do nariz e reduzindo a altura da face, aumentando a sobra de pele no queixo e na lateral do rosto”. A perda de suporte dentoalveolar resulta, portanto, em retrusão bilabial e aparência envelhecida da face.

 

 As anomalias dentofaciais, como alterações nas posições dos dentes, das funções da face, questões ósseas e musculares, também intensificam o envelhecimento facial. “Dessa forma, buscamos realizar um tratamento que associe o melhor resultado funcional e estético ao paciente, propiciando também o rejuvenescimento da face e do sorriso”, acrescenta Sílvia Reis.

 

Para que cada paciente tenha o melhor sorriso e a melhor face possíveis, é importante que um planejamento adequado seja realizado por um ortodontista. Para favorecer o resultado, pode-se associar  os tratamentos ortodônticos a intervenções da medicina estética ou plástica, sempre respeitando as características de cada paciente, evitando os exageros. “O importante é manter o equilíbrio do rosto de acordo com suas características, levando em consideração a idade. Isso contribuirá para o aumento da sua autoestima e vai melhorar a qualidade de vida e o bem-estar do paciente”, finaliza a Ortodontista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *