Falta de libido pode indicar alteração hormonal

Publicado em endocrinologia

O sexo é um assunto que faz parte do nosso cotidiano, mas que nem sempre é discutido abertamente e com sinceridade. Existem muitos julgamentos e inseguranças, e mesmo que muitas pessoas sofram com baixa de libido, a maioria nem sequer sabe que pode procurar um especialista para resolver esse problema. Em entrevista ao programa Mister V, até mesmo a cantora Wanessa Camargo admitiu que já teve problemas hormonais e recorreu a um especialista para recuperar o fôlego e a energia, e dar conta de manter a “chama acesa” no relacionamento.

 

Wanessa Camargo fala sobre reposição hormonal para tratar falta de libido
No programa Mister V, Wanessa Camargo contou que já fez reposição hormonal para tratar falta de libido

 

“Os hormônios sexuais têm função essencialmente reprodutora e, por volta dos 35 anos, começa a ocorrer uma queda na produção desses hormônios, tanto em homens quanto em mulheres. Isso acontece porque sua função principal, em teoria, deixou de existir” explica a médica Sarina Occhipinti, especialista em clínica médica pelo CFM, com ênfase em endocrinologia avançada pela Universidade de Washington. Isso ocorre de forma progressiva, e o corpo começa a entender que passou a fase de procriar. “Com a progressão da idade, a queda desses hormônios faz com que diminua a atração sexual e a libido, o que atrapalha inclusive a capacidade de ereção em homens, de lubrificação vaginal em mulheres e de ter orgasmos, em ambos”, complementa a médica do Instituto Sari.

No entanto, com todos os avanços da medicina e o aumento da expectativa de vida, as pessoas ainda têm muita vida pela frente aos 35 anos. Atualmente, é a partir dessa idade que as pessoas têm começado a se estabilizar e a planejar ter filhos. “Por isso, nada de se conformar”, destaca a médica.

“Se um homem ou mulher percebe que alguma função fisiológica do seu organismo não está funcionando tão bem quanto antes, não deve se conformar, pensando que isso é um ‘problema da idade’”, afirma Sarina. “Se acha que tem lapsos de memória, ou que não está conseguindo fazer as atividades físicas como deveria, ou até mesmo se acha que a performance sexual piorou, é importante levar isso em consideração e procurar ajuda médica”.

 

Nem sempre é necessária a regulação hormonal

Grande parte das pessoas que busca por ajuda médica em função da perda de libido não precisa fazer reposição hormonal, já que uma das causas mais comuns para o problema é o estresse. Sarina Occhipinti explica que o estudo de estresse é uma resposta bioquímica do organismo para se adaptar às mudanças e ameaças. “O problema é que, quando o organismo reage a um fator estressante, ele prioriza sua sobrevivência e, para isso, há uma diminuição de hormônios sexuais”, explica. Segundo a médica, naquele momento o corpo não está preocupado em se reproduzir – mas sim em sobreviver e se adaptar àquela mudança. Só que, se isso for feito de forma crônica, a pessoa não apenas terá baixa de libido, como também problemas de fertilidade. Ao gerenciar bem o estresse, muitas vezes não é necessário o uso de hormônios.

2 comentários para “Falta de libido pode indicar alteração hormonal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *