O abraço traz cura

Foto: Instituto Namaskar

Ontem, 22 de maio, foi o dia do abraço. É uma data que costuma passar batido, mas não deveria. Porque o abraço pode trazer cura, conforto, consolo, esperança, fé, amor,  entre outras positividades. Se eu fosse descrever, não caberia em uma página de um blog.

Apesar do corona vírus, a proposta aqui não é trazer dados de quantas pessoas se foram, pois temos acesso a isto o tempo todo, através das redes de comunicação. e sim, abordar que o poder do abraço tem sobre nossas emoções.

Tive uma experiência real de como o abraço pode ser terapêutico e foi  confirmado em uma entrevista com uma entrevista com uma especialista. o  abraço presencial ou virtual, tanto antes do isolamento  quanto agora, pode ajudar nos problemas emocionais vividos.

Há um ano gostei de um rapaz, fomos nos conhecendo através de conversas pelo WhatsApp e ao telefone. Fomos á igreja , conheci seus amigos. Meus colegas  falavam que ele não era uma pessoa séria, mesmo assim ignorei os alertas. Fomos uma vez ao Parque Municipal e andamos de mãos dadas, ele me deu cartas de amor, e me demonstrava ser romântico e cavalheiro. Então veio um homem, perguntou se nós erámos namorados, falamos que não e ficamos sem graça,  aí ele disse que nós parecíamos um belo casal.

Em outros encontros ele me agradava com bombons, cartas, fazia declarações de amor no Facebook, me pediu em namoro e eu me apaixonei.

Dois dias depois de me pedir em namoro ele se comunicou comigo através do WhatsApp, justificando que era uma brincadeira. Após isto, vi fotos dele com homens. Fiquei decepcionada, liguei e perguntei o que faria com as fotos.  Ele me disse para queimá-las. Eu chorei muito, telefonei para uma amiga , pedindo ajuda e ela me convidou a ir á sua casa para queimarmos tudo.  Chegando lá ela me abraçou  e senti como se fosse um anjo.

Senti-me fortalecida e curada com a emoção do abraço. Através dele senti uma energia me trazendo cura e um sentimento de segurança e gratidão.

Segundo estudos psicológicos, um abraço remete ao conforto do colo de mãe, aquele lugar onde nos sentimos protegidos. O abraço promove bem-estar, aumenta a oxitocina promovendo uma melhora em todo organismo, conhecido como “hormona” do amor.

Então, neste momento de isolamento podemos utilizar a tecnologia a nosso favor!

Pode um abraço virtual?

Sim!

Ligue seu celular e faça uma vídeo chamada, encaminhe ou envie um áudio carinhoso para alguém especial.

Esse ato já vai produzir todos os neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar em você  e na pessoa que recebeu atitude de carinho.

Ou seja, abrace de todas as formas ♥️!

**Texto escrito por Izabela Cardoso com a  parceria de Liliam Santos

@lilamsantos

@belinha_cardoso

liliamsantos.com.br

Izabela Cardoso

Sou Izabela Cardoso Praça, tenho 25 anos, cristã, jornalista, produtora de conteúdo e blogueira. Amo ajudar e inspirar pessoas com a minha história, onde busco superar a depressão e a ansiedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *