Autoconhecimento X Frustração

homem frustrado
Foto: Pixabay

O que é

O autoconhecimento significa o conhecimento de si mesmo, de suas vulnerabilidades e forças. Conhecer a si mesmo é uma busca constante que exige humildade e paciência, haja vista que a vida não é somente uma mar de rosas, constantemente se é exposto a impossibilidades e frustrações.

 

Não obstante, a frustração implica numa impossibilidade, momentânea ou não, de realizar determinado desejo. Ao conhecer e compreender os atributos vitais que você possui, mesmo diante de uma frustração, ao invés de você debater-se em sofrimento, é importante reconhecer a plasticidade e a capacidade de resiliência de seu psiquismo, propiciando superar a frustração, focando em outras diversas oportunidades que a vida oferece.

 

Perceba que falhar é uma marca fundamental do ser humano, todavia, em alguma delas, pode advir o medo, a angústia e a falta de perseverança. Quem já não esteve ao lado de uma pessoa, seja ela amigo, familiar ou colega que se frustrou? E quem não teve dificuldades de dizer palavras para ajudar no momento da frustração e dizer que mesmo depois do erro deve haver a esperança em acreditar na capacidade de buscar melhor o seu objetivo?

 

E aí vem a questão do autoconhecimento, conhecer melhor as suas qualidades e franquezas que estão escondidas em si mesmo. Assim, ao se deparar com determinada desesperança, o autoconhecimento intelectual e afetivo-emocional pode ajudar você, buscando transformar os seus pensamentos de desistência em persistência, de medo em coragem, trazendo ao seu coração uma visão de esperança, sussurrando-lhe o quanto você é capaz.

Entrevista

Em entrevista com o psicólogo especialista em clínica, Cássio Vilela Prado (Brumadinho-MG), ele nos disse que somente o autoconhecimento intelectual e informativo, vindo de fora, não é o suficiente. por haver a existência de forças inconscientes na constituição do psiquismo, que nos faz tomar atitudes que não podemos controlar com o nosso frágil EGO (EU).Sendo indicadolo, portando, um processo psicoterápico ou uma análise psicanalítica para acessar mais a fundo o inconsciente, objetivando além de se autoconhecer (um processo), sair de determinadas fixações inconscientes infantis, que é o objetivo da psicanálise para conviver melhor com a incompletude a qual todos nós somos marcados.

Disse que mesmo que possamos ter certo nível de autoconhecimento é muito importante o processo terapêutico quando o sujeito busca outras vias não vitais das pulsões (forças inconscientes), que por ventura, possam obstruir a vida em várias dimensões. Somos seres faltosos, logo desejantes.

 

  • É preciso compreender isso, não somos deuses, tampouco criaturas inabaláveis. O que não é motivo para não continuar a nossa jornada…

 

*Frustação: “Em Freud: a frustração é o fato (Tatsache) de uma pulsão não ser satisfeita”. (KAUFMANN, Pierre – Dicionário).

Izabela Cardoso

Sou Izabela Cardoso Praça, tenho 25 anos, cristã, jornalista, produtora de conteúdo e blogueira. Amo ajudar e inspirar pessoas com a minha história, onde busco superar a depressão e a ansiedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *