A importância do acolhimento psicológico

A importância do acolhimento psicológico

A importância do acolhimento psicológico das crianças

 

A importância do acolhimento psicológico das crianças Infelizmente, o que temos observado e também evidenciado através de diversas pesquisas nos últimos tempos é que, assim como os adultos, nossas crianças estão enfrentando uma verdadeira devastação emocional, pelo ponto de vista da saúde mental, em relação a tantas mudanças e situações complexas relacionadas à pandemia ou mesmo, por conta da aceleração da própria vida.

Evidencias que demonstram a necessidade e importância de acompanhamento relacionado à saúde mental destes pequenos.

Quais os transtornos identificados

Dentre os transtornos identificados, podemos citar a depressão infantil, as neuroses oriundas da ansiedade generalizada, o agravamento de TDAH,

Distúrbios de sono, alterações de humor neurótico e aumento de fobias. Desta forma, os sinais de ansiedade, angústia, medo excessivo, choro sem explicação, alterações bruscas de humor, oscilação de apetite, irritabilidade, agressividade incomum, descontrole do sono e a enurese (xixi na cama) constante, são alterações comportamentais que acionam o sinal de alerta demonstrando que algo está em desequilíbrio. Além disso, os retrocessos também são observados, principalmente em função do isolamento.

O que acontece

Algumas crianças interromperam o acompanhamento profissional e isso fez com que a regressão do quadro psíquico fosse mais acentuada e até mesmo, tivemos casos em que a criança apresentava um determinado transtorno ou distúrbio e, na pandemia, foram associadas e acrescidas outras doenças mentais. Aumentando ainda mais, as suas comorbidades emocionais desses pequenos. E nem precisa falar, mas o transporte destes problemas e sintomas para a vida adulta será inevitável se não houve um olhar cuidadoso para essa criança.

Os pais devem estar atentos a estas alterações comportamentais e buscar meios de amenizar a tensão do momento. Um erro muito comum é, tentar proteger a criança, escondendo as informações. Esta atitude não ajuda e conflita com a facilidade que hoje as crianças possuem de, através dos meios eletrônicos, obterem as notícias. O ideal é ser transparente com seu filho.

De forma lúdica, introduza determinados assuntos e estimule a curiosidade, criatividade e senso crítico. Acolher a criança com carinho e buscar ouvir mais são ótimas iniciativas. Um ambiente harmonioso é possível, desde que os pais também estejam se cuidando mentalmente. 

Portanto, o momento requer a valorização da saúde mental das crianças, através também da abertura de diálogo que permita que eles percebam e identifiquem suas emoções e sentimentos e que tenham maior liberdade para expressar suas dores.

O que é necessário

A psicoterapia fará com que sentimentos como: medo, angústia, raiva, insegurança, entre outros, sejam esclarecidos, pontuados e que essa criança entenda sua importância e seu papel dentro do núcleo familiar a que ela está inserida. Aumentando sua autoestima e propiciando a clareza para que ela consiga posicionar-se diante dos desafios da vida e das relações interpessoais que venha a desenvolver. O equilíbrio emocional e o gerenciamento das emoções fazem parte do processo de amadurecimento infantil que é propiciado por uma saúde mental saudável. 

Dra. Andrea Ladislau

Psicanalista

Siga – nos no instagram

Leia Também : Na semana em que comemoramos o dia do idoso 

Izabela Cardoso

Sou Izabela Cardoso Praça, tenho 25 anos, cristã, jornalista, produtora de conteúdo e blogueira. Amo ajudar e inspirar pessoas com a minha história, onde busco superar a depressão e a ansiedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *