Vale tudo para estar perto da Copa

Publicado em

A pouco menos de um ano para a Copa do Mundo, na Rússia, jogadores se movimentam para não ficarem parados e correrem risco de ficar fora da disputa. Chegar à disputa da competição em forma e com ritmo de jogo intenso pode ser tão importante quando ter o nome presente na lista dos 23 convocados a ser entregue à Fifa no ano que vem. Nesse sentido, várias transações na Europa agitam o mercado. E a maioria é de atletas que miram o Mundial, inclusive brasileiros.

Apresentado nesta segunda-feira na Juventus, o atacante Douglas Costa tem como desafio ser protagonista no Campeonato Italiano, cujos jogos têm como principais características a disciplina tática e a forte marcação. Na Alemanha, ele conviveu com problemas de lesão e não teve desempenho satisfatório na última temporada no Bayern de Munique. O jogador fez apenas 35 jogos, marcou oito gols e deu seis assistências.

O certo é que, na Juve, o jogador será utilizado pelos lados do campo pelo técnico Massimiliano Allegri, função que exerce também na Seleção Brasileira. Aliás, Douglas Costa não está 100% garantido na equipe de Tite e aposta na regularidade como titular para melhorar o nível e consequentemente ser convocado.

Diferentemente de Douglas Costa, Diego Alves optou pelo retorno ao Brasil para conquistar a confiança de Tite. Embora seja ídolo do Valência, clube pelo qual atuou em quase uma década, ficar mais em evidência no Campeonato Brasileiro pode ser mais interessante para o ex-atleticano. É certo que o jogador será o titular numa equipe candidata ao título nacional. Se o Fla estiver bem, Diego certamente será lembrado por Tite. Ele concorre com Neto, Weverton e Ederson e lutarão por duas vagas. O titular Alisson está garantido.

Correndo por fora, o zagueiro Rodrigo Caio deve trocar o São Paulo pelo Zenit, ficando próximo do país da Copa. Os salários estão sendo negociados há algum tempo, mas o acordo ainda não foi definido. Além da independência financeira, Caio quer ter a chance de disputar a Liga dos Campeões e evoluir tecnicamente, algo que não poderia conseguir no tricolor paulista, que passa por péssima temporada.

No Velho Continente, uma das negociações mais badaladas foi a do zagueiro alemão Antonio Rüdiger, que trocou a Roma pelo Chelsea. Os valores giram em torno de 35 milhões de euros (R$ 130 milhões). O jogador estaria no grupo que foi campeão da Copa das Confederações com sua seleção nacional, mas foi cortado em virtude de cirurgia no joelho direito. Rüdiger ainda não está garantido na Copa do Mundo, mas ganhou prestígio depois de fazer boa temporada pelo Roma. No Chelsea, ele busca regularidade e títulos, algo que não conseguiu no clube do país da Bota.

Com a Bélgica muito próxima da Copa da Rússia, o atacante Lukaku deixou o Everton e já participa de pré-temporada nos Estados Unidos com o poderoso Manchester United, campeão da Liga Europa. Depois da saída de Rooney para o Everton, o jogador de 24 anos é tido como a principal esperança de os Diabos Vermelhos voltarem a conquistar o Campeonato Inglês. A última vez que isso ocorreu foi em 2012-2013. Velocista, pode muito bem se encaixar no esquema do técnico Jose Mourinho. A negociação foi uma das mais caras da história do futebol – 75 milhões de libras (R$ 320 milhões).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *