Uma conquista inesquecível

Publicado em

       A seleção de Aymoré Moreira superou as expectativas e conseguiu o bi para o Brasil. Festa maior foi para Garrincha, que foi o grande líder e maestro da equipe

O aniversário de 50 anos da conquista  da Copa do Mundo de 1962 não poderia passar despercebido no Brasil. Nesta segunda-feira, haverá uma exposição no Memorial da América Latina (proximidades do Metrô Barra Funda, na Zona Oeste) que conta – através de objetos, fotos e imagens – todos os detalhes daquele título.

Mas aquele título representou o início de uma era gloriosa do nosso futebol. Sem Pelé, que se machucou no empate sem gols com a Tchecoslováquia, o Brasil foi orquestrado por Garrincha, um dos jogadores que mais sofreram com os problemas extra-campo no país (dificuldades econômicas, alcoolismo, contusões no joelho). Somente nesta época nós, torcedores, percemos sua genialidade e habilidade. Ele nos mostrou um pouco de suas peripécias em 1958, mas seu talento foi ofuscado por Pelé.

No Chile, Garrincha tornou-se o dono da festa. Fez gols de todo jeito, foi expulso nas semifinais diante dos anfitriões, chilenos, acabou absolvido pela justiça desportiva daquela época e jogou a finalíssima contra a Tchecoslováquia com 38ºC de febre. Não brilhou como se esperava, mas viu Amarildo, Zito e Vavá marcarem os gols e comandarem a festa tupiniquim.

Se Mané Garrincha estivesse vivo, estaria com 78 anos. Estava no auge da carreira quando disputou a Copa de 1962, ainda sem sofrer os problemas terríveis no joelho que abalaram sua carreira. O melhor meio-campo da história do futebol brasileiro certamente nos deixou saudades quando se foi em 1983. Contribuiu amplamente para que nossa história no futebol ganhasse capítulos maravilhosos .Nos nos transformamos nos melhores do futebol, criadores do estilo envolvente, de técnica e raça. Ajudados pelo bicampeonato mundial do Santos em 1962 e 1963, chamaram a atenção de todo o mundo. Se hoje somos respeitamos é porque nossos craques esbanjaram otimismo naquela época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *