O desafio de Hazard no Real Madrid para não sair pela porta dos fundos

Publicado em

A contratação do belga Eden Hazard pelo Real Madrid agitou o mercado internacional na última temporada. Mas, ao que tudo indica, o armador não se ambientou do jeito que o torcedor merengue gostaria ao novo clube. Longe de ser um ídolo, Hazard foi ofuscado por talentos como os brasileiros Vinicius Junior e Rodrygo e pelo espanhol Isco, revelado pelo Valencia, mas que se tornou realidade no próprio time merengue.

Hazard sofreu lesão no tornozelo direito, aspecto que o fez cair de rendimento e jogar apenas 13 vezes e marcar um gol pelo Real Madrid. Ele esteve em campo em apenas 984 minutos. Isso significa dizer que cada minuto de seu investimento representou quase R$ 500 mil aos cofres espanhois.

Alguns jornais na Europa até acreditam numa possível volta do belga ao Chelsea, mas o técnico Zinedine Zidane garante contar com o astro nesta temporada. Os resultados ruins do Real Madrid prejudicaram o armador. Depois de três Ligas dos Campeões e três Mundiais, a equipe fracassou nas competições da temporada, inclusive no próprio Campeonato Espanhol – superado pelo Barcelona.

É sabido que alguns ídolos não conseguem se adaptar ao se transferir de clube. Ídolo do Manchester United, o inglês David Beckham frustrou seus fãs ao decepcionar no próprio Real em 2003, quando fez parte do time dos galáticos – ao lado de Figo, Ronaldo e Zidane. Beckham conquistou apenas um título do Campeonato Espanhol e outro da Copa da Espanha em cinco temporadas no país.

Outro ídolo que não caiu drasticamente de rendimento ao trocar de time foi Ronaldinho Gaúcho, quando deixou o Barcelona e foi para o Milan em 2008, depois de ser coroado duas vezes o melhor jogador do mundo. A passagem por terras italianas foi um desastre, sem deixar saudade, mesmo com a conquista do Campeonato Italiano de 2010/2011.

A transferência do sueco Ibrahimovic da Internazionale para o Barcelona também foi um fiasco. Aposta para ser o substituto do camaronês Eto’o, o jogador não repetiu a performance nos clubes anteriores. Foram 25 gols em 45 jogos, mas ele não deixou saudade nos fãs.

2 comentários para “O desafio de Hazard no Real Madrid para não sair pela porta dos fundos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *