Brasil segue como líder de exportações de jogadores, afirma Fifa

Publicado em
Com o fim da janela de transferências para o futebol europeu concluída, os clubes agora só podem contratar em janeiro de 2016. Quem comprou, comprou. Quem não comprou, ficará vendo os adversários brilharem. Apesar da instabilidade econômica na Europa, ninguém poupou dinheiro. O brasileiro mais valorizado nesta janela foi o atacante Roberto Firmino, que trocou o Hoffenheim, da Alemanha, pelo Liverpool por R$ 165 milhões. 
Firmino é o mais valorizado dos brasileiros numa lista de 622 transações, de acordo com dados da Fifa. O Brasil foi o que mais exportou jogadores. Abaixo aparecem os franceses, com 336 transferências, argentinos, com 309 negociações fechadas, britânicos, com 280, e espanhóis, com 230. O último que deixou o país para buscar o futebol europeu foi o armador Erick, que trocou o Goiás pelo Fenerbahce por R$ 30 milhões.
A maior transação neste período foi a do belga Kevin de Bruyne do Wolfsburg para o Manchester City por mais de R$ 300 milhões. Que fortuna! Dois argentinos aparecem na lista dos cinco mais caros: Di Maria, que foi comprado pelo PSG por R$ 250 milhões, e o zagueiro Otamendi (ex-Atlético), que trocou o Valencia pelo o Manchester City por R$ 180 milhões. O chileno Arturo Vidal, campeão da Copa América com o Chile, aparece em posição de destaque: deixou a Juventus e foi para o Bayern por R$ 150 milhões.
Na próxima janela, alguns jogadores de primeiro escalão serão os mais visados. É o caso do brasileiro Neymar, que recebeu proposta do Manchester United por R$ 465 milhões. Outro que vai seduzir o craque brasileiro é o PSG. O zagueiro e volante Mascherano estaria na mira do PSG e da Juventus.  
TRANSAÇÕES POR PAÍSES
Brasileiros     622
Franceses      336
Argentinos    309
Ingeleses       280
Espanhois     230
Italianos        218

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *