As convicções de Jesus no Fla

Publicado em

Ele nem precisou de um tempo de adaptação ao estilo de jogo brasileiro. Chegou em julho e rapidamente colocou suas convicções táticas no papel, que muitas vezes são reprimidas pelos treinadores nacionais. Com poucos meses de trabalho, o português Jorge Jesus, de 65 anos, já é um dos grandes técnicos deste Campeonato Brasileiro. Mesmo que tenha um ótimo time nas mãos, é notória a evolução do Fla defensivamente e ofensivamente. Esse equilíbrio é justamente o ponto forte de um grupo que brigará pelos títulos da Copa Libertadores e da própria Série A.

Jorge Jesus chegou ao Brasil com conceitos novos de jogo e variações táticas interessantes. O atual rubro-negro tem um novo sistema defensivo desde a pausa para a Copa América (Rafinha, Pablo Marí e Fillipe Luís deram nova dinâmica à equipe), deixando de lado as antigas críticas de uma defesa que falhava constantemente no primeiro semestre. O time varia do esquema 4-1-4-1 para o 4-3-3 em questão de minutos, conforme o posicionamento dos atletas de meio-campo na hora da recomposição ou do ataque.

O time de Jorge Jesus também se destaca pelo alto poder na recuperação da posse de bola desde o campo defensivo e pela rápida transição ofensiva. Em muitas vezes, quando parte para o contra-ataquem, é normal a equipe carioca ir da zaga até o gol adversário em 10s a 20s, contando sempre com a velocidade de Bruno Henrique, Arrascaeta ou Gabriel.

Mas o Fla é muito mais que isso. Apesar de Bruno Henrique ser o destaque, o time hoje constrói suas jogadas ofensivas no lado esquerdo e direito por igual. E também conta com ótimos atletas que têm nível acentuado de acerto de passe, casos de Willian Arão e Gerson, que se tornou titular depois que Cuéllar foi negociado com o futebol árabe. Outra virtude é o número de desarmes, com média de 21 por partida e 87,4% de acerto em todo o Brasileiro.

Em Portugal, os times comandados por Jesus já se destacavam pelo alto poder ofensivo. Ele foi campeão nacional com o Benfica em 2009-2010 com apenas duas derrotas e 78 gols em 30 rodadas. Em 2014-2015, os lisboetas alcançaram 86 gols em 34 rodadas e apenas 3 derrotas numa campanha quase impecável.

Até onde o Fla pode ir? Por enquanto, isso é uma incógnita. Esse time pode muito bem fracassar na Libertadores e no Brasileiro e não levar nenhuma conquista. Mas há de se ressaltar o legado que o português vem dando ao futebol brasileiro. A partir de agora, novos treinadores podem abrir mão de defender e optar por atacar com equilíbrio. E não custemos a lembrar que o Fla pratica o melhor futebol do país, um prêmio aos amantes do estilo de jogo bonito e ofensivo.

2 comentários para “As convicções de Jesus no Fla

  1. Perdoe minha sinceridade,mas não tenho interesse em nada que não seja relacionado ao futebol de Minas . Há pouco , quando o Cruzeiro se sagrou bi campeão nacional 2013 /14 do campeonato nacional também em 2017 e 2018 bi da copa do brasil , os jornais do pais não deram um minimo de destaque ao feito. Só aqui mesmo em Minas que dão destaque em demasia ao pessoal do “eixo”. Chegam até a transmitir jogos dessas equipes nas rádios e também na tv aberta , um absurdo.

    1. Obrigado pela observação, amigo. Mas a proposta do blog, cujo nome está evidente, é falar do futebol no Brasil e no mundo. Deixo os comentários relacionados ao futebol mineiro em minha atividade diária, quando foco na cobertura dos dois times. Mas é claro que podemos, de vez em quando, estender o espaço dos mineiros aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *