Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Sou gay mas estou apaixonado por meu amigo hétero. O que fazer?

amigos gays II

“Boa tarde, Dr. Douglas Amorim. Tenho 18 anos, sou do sexo masculino e tenho um problema com uma amizade de três anos. No início, senti que éramos amigos. No entanto, comecei a confundir a coisas e, por fim, descobri que eu realmente o amava. Ele aceitou isso com tranquilidade e continuou a me tratar com carinho, assim como o faz até hoje. Algumas coisas que ele fazia, me levavam a achar que um dia a gente poderia ter um relacionamento. O problema é que ele diz ser heterossexual. Temos a mesma idade e não sei mais o que fazer. Poderia me ajudar? Obrigado”.

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com  Não identificamos os autores das perguntas

 

Resposta:

Querido leitor, você ainda é bastante jovem e está tendo, possivelmente, sua primeira desilusão amorosa. Quem de nós nunca sofreu em decorrência de um amor não correspondido? Creio que raríssimas pessoas não experimentaram tal sentimento. E isso não tem nada a ver com orientação sexual, porque, o sentimento chamado amor, transcende todos estes rótulos, inventados por nós, seres humanos. Quando não somos afetivamente correspondidos, ficamos tomados por sentimentos de impotência e rejeição. Por vezes, questionamos se somos bonitos, legais, inteligentes, simpáticos e mais uma pá de coisas. Nossa auto estima pode ficar tão abalada que podemos, até mesmo, adoecer de amor! Já atendi vários casos depressivos, que tiveram como gatilho, uma frustração amorosa.

As pessoas podem corresponder ao nosso desejo, ou não. Quando isso acontece, tudo é lindo e parece que vivemos num mundo colorido, típico dos contos de fada. Entretanto, quando não somos correspondidos, entramos em um filme de terror. Vários são os motivos que podem levar alguém a não se interessar por nós. Eles podem ser de ordem estética, social, intelectual, religiosa, comportamental, sexual e muitos outros. No caso que você relatou, temos um problema sério. Seu amigo alega ser heterossexual. Se isso for verdade, infelizmente, não há o que se fazer. Sempre digo aos meus leitores e pacientes que, o termo correto a ser utilizado, é orientação sexual, e não, opção sexual. Nenhum de nós, em algum momento da infância, para pra refletir e decretar: serei heterossexual, homossexual ou bissexual. Isso não existe. No terreno da sexualidade, somos guiados pelo desejo. Simples assim. É ele quem dita sobre quem teremos atração: homens, mulheres ou ambos.

Se ele se interessa por mulheres, poderá ser um grande amigo seu. Talvez, até seu melhor amigo. Porém, não se tornará seu namorado. São papeis distintos e, somente você, será capaz de saber se conseguirá conviver com ele, entendendo e respeitando sua posição. Nem tudo na vida acontece do jeito que desejamos; aliás, até me atreveria a dizer que, a maior parte das coisas, não se desenrola do jeito que desejamos. Portanto, é preciso termos a sabedoria pra entendermos e aceitarmos determinadas coisas que não podem ser modificados. Se assim não o fizermos, corremos o risco de enveredarmos por sentimentos nada edificantes que são a revolta, a angústia, o ressentimento e a teimosia. Aceitar não quer dizer gostar, mas, sim, entender que, a todo momento, a vida nos impõe limites, contra os quais não adianta se rebelar.

Dicas pra você: querido leitor, o que estava ao seu alcance, foi feito. Uma vez que começou a nutrir sentimentos amorosos por seu amigo, fez questão de demonstrar isso a ele. A partir de então, você passou a ter 50% de chance de ser correspondido e 50% de chance de não sê-lo. Infelizmente, o que ocorreu foi esta última possibilidade. Entretanto, ele não se desentendeu com você e ainda continua te tratando com carinho e atenção. Isso mostra que ele realmente valoriza sua amizade. Muito cuidado pra não confundir as coisas. O fato dele te tratar de maneira carinhosa, não quer dizer que ele esteja interessado em ficar com você. Alimentar isso pode ser uma grande ilusão e te fará sofrer cada vez mais. Uma vez que ele se diz heterossexual, o caminho a ser trilhado é o de tentar esquecê-lo e se abrir para outras possibilidades de relacionamento. Possibilidades essas que, no seu caso, só serão plausíveis com homossexuais. Não caia na cilada de achar que pode transformar uma pessoa hetero em homo. Isso não existe. Boa sorte e seja feliz!

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Canal no youtube: https://www.youtube.com/user/douglasdanielamorim

 

 

 

 

 

6 thoughts to “Sou gay mas estou apaixonado por meu amigo hétero. O que fazer?”

  1. mal caráter… o rapaz não está afim e isso basta. Tem viado não querendo admitir que haja homens que não seja homo ou bissexual. Por isso que inveja e vingança de gay é avassalador.

  2. Eu aconselho você criar uma conta fake no face ou whats com perfil de hoem atraente e conversar com ele com intenção de descobrir se ele gosta da fruta, mas não se esqueça de deixar claro que você é de longe e ninguém vai desconfiar, na hora certa você revela que era você e tenta algo

  3. Eu só acho que assim como cada um tem sua vida pra cuidar, também tem seus próprios sentimentos que independem da opinião de poucos.

  4. Eu também Marcílio Marques, eu mais que evito, eu sumo de perto. Acho que o cara com dúvidas acima, ou seja, o ‘duvidoso’ deveria ser mandado pra Arabia Saudita pois lá tem um tratamento permanente pra acabar com ‘viadagens’. corro leguas de gays, só trazem problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.