Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Pergunta de leitora – Devo, ou não, voltar com meu ex-marido?

 

 

duvida“Oi, Dr. Douglas. Fiquei separada do meu marido por alguns meses e conheci outra pessoa, pela qual me apaixonei completamente. Não ficamos juntos, apesar de eu achar que foi recíproco. Sinto que ainda estou completamente apaixonada por ele. Essa relação durou dois meses. Nós terminamos porque ele voltou com a ex-namorada, mas, prefiro não comentar os motivos. Resolvi, também, voltar com meu ex-companheiro. Temos um filho, gosto do meu marido e achei que fosse melhor ficarmos juntos. Entretanto, essa paixão pela outra pessoa não acaba. Queria saber se realmente é normal o fato de nos apaixonarmos por outra pessoa no período em que estamos casados e se você já viu muitos casos. Não sei se foi por química, identificação, ou pelo fato da história ter sido mal resolvida. Fato é que não consigo esquecê-lo. Nossa amizade continua e sei que ele também sente algo por mim. Não quero fazer loucura; não quero acabar com o meu casamento por causa de uma paixão. Está difícil tirar essa pessoa do meu pensamento e do meu coração. O que devo fazer”?

 

Envia sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

Resposta:

Querida leitora, inicialmente, é preciso que você procure entender quais os reais motivos que levaram ao final do seu casamento. Pelo seu relato, depois que você se separou, passados alguns meses, é que você conheceu essa outra pessoa. Este é um aspecto fundamental na análise da sua pergunta. Isso, pelo fato de você não ter se separado dele, em virtude de ter conhecido outra pessoa, mas, sim, por insatisfações no casamento. Quais seriam? Houve traição por parte dele? Houve diminuição da expressão de carinho e afeto? Ele vinha te tratando mal? Houve problemas de ordem financeira ou sexual? Estou perguntando isso porque você, quando resolveu voltar o casamento, após o fim desta breve história com a outra pessoa, mencionou gostar do seu marido. Agora, o aspecto decisivo dessa volta é que, nem sempre, amor e afeto são suficientes para sustentar uma relação. Nesse retorno, vocês chegaram a conversar sobre a situação da relação? Debateram sobre as coisas que estavam ruins? Houve propostas mútuas de mudanças e melhoras?

Você quer saber se é normal estar apaixonada por outra pessoa após estar casada e se eu já vi muitos casos. Isso também está te perturbando. Eu já vi muitos casos sim, mas, a questão fundamental, não é discutir se isso é normal ou não. Lembre-se que o conceito do que é normal é muito complexo. O que posso dizer é que é possível. E o que você também precisa tentar entender é o que te encantou nessa outra pessoa e que te faz ficar ligada a ela. Você mencionou coisas sobre identificação e química que são importantes em qualquer relação.

Não adianta querer comparar a relação sexual de um casamento de anos, com uma relação fortuita. Com o passar do tempo, o convívio e o relacionamento sexual do casal, são totalmente diferentes de quando se tem apenas dois meses de relação. Cuidado pra não cair numa ilusão de que o casamento se sustenta, a vida toda, com a mesma intensidade da paixão. O amor pode perfeitamente perdurar, porém, sofre transformações mais do que naturais ao longo do tempo.

Dicas pra você: em primeiro lugar, como você mesma disse, acabar seu casamento por causa de uma pessoa que já demonstrou não querer ficar com você, mesmo quando você estava separada, não irá te levar a lugar nenhum. Segunda questão a ser refletida: você voltou para o seu marido disposta a reconstruir uma relação de verdade, ou, pelo fato de você ter sido rejeitada, acabou ficando carente, incomodada com a  solidão e acabou retomando? Se for isso e vocês não estiverem dispostos a rever o que fez a relação acabar, possivelmente, as insatisfações virão à tona novamente, e o casamento não resistirá. Terceiro ponto a ser avaliado: cuidado para não permanecer em um casamento, empurrando a vida com a barriga, só para estar com alguém. Você já provou pra si mesma que consegue amar e ser amada por outra pessoa, mesmo que essa relação não tenha se sustentado.

Por fim, é preciso saber  lidar com o sentimento de rejeição. E essa tarefa não é nada fácil. Uma vez que o outro não quer ficar conosco, não há mais nada o que se fazer, senão aceitar tal fato e procurarmos nos desligar, tentando ser felizes de outras formas. Aceitar não quer dizer gostar da situação, mas, admiti-la e ficar atenta à teimosia, que pode ser prejudicial em casos como este.

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade

www.douglasamorim.com.br

Instagram: @douglasamorimpsicologo

4 comentários em “Pergunta de leitora – Devo, ou não, voltar com meu ex-marido?

  1. Sandro, você demonstrou quase nenhuma sensibilidade com o universo feminino. A mulher tem seus tramas interiores e necessita buscar apoio em alguém que lhes inspire segurança, no caso, o renomado psicólogo. Sugiro que você reveja sua visão acerca das mulheres, caso contrário, dificilmente conseguirá manter do seu lado uma delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.