Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Odeio a filha do meu namorado. O que fazer?

Mother shouts to her child“Boa noite, Dr. Douglas! Acabei de descobrir o seu blog e adorei os assuntos e suas respostas! Tenho 24 anos e, meu namorado, 35. Estamos fazendo planos para nosso casamento, porém, existe um pequeno grande problema, que é a filha dele. Ela tem 04 anos e mora com a mãe. Fica com o pai de 15 em 15 dias e é bastante carinhosa. Por outro lado, também é muito danada e teimosa, só obedecendo ao pai, na base do grito. Quando a vejo, minha expressão muda, me fecho e me sinto muito mal com isso. Eu sei que é apenas uma criança, mas, é uma criança que me incomoda demais! Não tenho convivência com crianças. Às vezes penso que isso tem a ver com essa minha falta de paciência! Fico muito assustada com isso, afinal de contas, se quero me casar com o pai dela, como vou conviver com isso? Ele já percebeu minhas atitudes em relação a ela e fica um clima super chato, isso, quando não discutimos! O que faço? Estou desesperada com essa situação!Obrigada. Abraços”.

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

 

Resposta:

Querida leitora, muito obrigado pelos elogios. Todas as vezes que penso sobre relacionamentos afetivos, tento analisá-los por vários ângulos. Isso porque, dizer que basta se ter amor para que tudo dê certo, é conversa fiada pra boi dormir. Já conheci dezenas de pessoas que verdadeiramente se amavam, mas que, por uma série de motivos distintos, não conseguiram levar a relação adiante e acabaram rompendo. Isso vale tanto para o namoro quanto para o casamento. Quando escolhemos alguém, obviamente, precisamos observar o que ele tem de bom, para que queiramos nos relacionar. Isso varia de pessoa pra pessoa e pode abordar os mais diferentes aspectos, que passam pelo estético, intelectual, cultural, econômico, espiritual, psicológico etc. Cada um elege para si quais são os valores fundamentais que um parceiro ou parceira tenha.

Por outro lado, seria uma ilusão acharmos que a pessoa perfeita existe e que ela, além de não possuir defeitos, não teria nada que achássemos ruim. Portanto, não vou discutir aqui quais seriam as qualidades do seu namorado porque, provavelmente, elas são muito boas e te levaram a se encantar por ele. O problema aqui, é a parte que você considera ruim. Ou seja, te incomoda o fato dele ter uma filha gerada em um outro relacionamento, ou mesmo, de forma acidental. Acontece que, pra se casar com alguém, é preciso não só se contemplar as qualidades, mas, também, refletir se você dá conta de conviver com a parte daquela pessoa que você não gosta. Pode ser algo que você considere um defeito (por ex. ele ser bagunceiro), ou uma circunstância de vida, como a existência de um filho, um trabalho em que ele precisa viajar, pais muito adoentados que requeiram muita assistência por parte dele, entre outros.

Você disse que a filha dele é amorosa, mas que, por outro lado, é bastante teimosa e só obedece se o pai berrar com ela. Particularmente, considero isso uma tristeza, porque, as crianças de hoje, estão sem limite por uma total irresponsabilidade dos pais. Este últimos tem sido excessivamente permissivos e o resultado está aí: os pequenos não introjetam a noção de limite de forma adequada – ou seja, por meio do respeito – e tornam-se uma espécie de mini-tiranos, aos quais, os pais obedecem. Chega a impressionar. Voltemos ao seu caso. Você disse que fica chateada com a presença dela e que acha que seu incômodo possa ser devido a sua falta de paciência. Não sei se você quis dizer que é uma pessoa impaciente no dia a dia ou se, isso se daria exclusivamente com crianças. Realmente, elas quererem muito esforço por parte dos pais e adultos em geral. Dentro deste esforço, sem dúvida, a paciência é uma delas.

Dicas pra você: querida leitora, o que eu concluo frequentemente com meus pacientes é que, gostar e optar por ficar com alguém, envolve uma dose de força e sacrifício. Volto a dizer: é um erro achar que, se houver amor, tudo está resolvido. Pensar desta forma é ser demasiadamente romântico e fantasioso. Você namora com um sujeito com o qual deseja se casar, mas que, utilizando a sua expressão, tem um “pequeno grande problema”, que é uma filha de 04 anos. Já atendi muitas pessoas que apresentaram condições semelhantes, que se casaram e foram muito felizes. Por outro lado, já lidei com pessoas que não conseguiram conviver com tal situação e acabaram se separando. Se você não acha muito legal ficar com a filha dele, pelo menos enquanto ela ainda  é criança, tente reorganizar o tempo de vocês. Quem sabe, nos dias em que ele estiver com a filha vocês, provisoriamente,, não se encontram?

Você não é obrigada a gostar da filha dele. Penso que essa medida possa ser um pouco extrema mas, no mínimo, você não fecha a cara, não a trata mal e, consequentemente, não deixa seu namorado chateado. Lembra que eu te disse que, pra ficarmos com alguém, temos de fazer algum esforço? Neste caso, o esforço necessário será conviver com a criança ou diminuir um pouco o tempo de vocês estarem juntos. Qual deles é mais administrável pra você? Pense nisso e lembre-se que as crianças crescem e, gradativamente, vão desenvolvendo autonomia. Ou seja, ninguém fica criança a vida toda. Pense nisso e, tente se reorganizar pra não perder um bom namorado, ok? Boa sorte!

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Canal no youtube: https://www.youtube.com/user/douglasdanielamorim

47 thoughts to “Odeio a filha do meu namorado. O que fazer?”

  1. E terrível admitir que me identifiquei muito com alguns do comentários dados aqui , mas é muito difícil gostar de criança mimada, chata, sem educação e que não sabe seu lugar de criança, o pior é que já trabalhei com crianças e sei que a culpa é dos adultos por não educarem e ensinar como viver em sociedade , eu tento me manter neutra mas a educadora em mim se revolta, é muito difícil, pra mim quem ama mesmo seus filhos educa. Não sei se vou conseguir u.u

  2. E terrível admitir que me identifiquei muito com alguns do comentários dados aqui , mas é muito difícil gostar de criança mimada e chata sem Educação e que não sabe seu lugar de criança ,o pior é que já trabalhei com crianças e sei que a culpa é dos pais por não educar e ensinar como viver em sociedade , eu tento me manter neutra mas a educadora em mim se revolta é muito difícil não sei se vou conseguir u.u

  3. Vc disse tudo que eu penso! Se eu chegar a me separar do meu marido um dia, ou eu morro sozinha ou arrumo um homem que não tenha nenhuma filho, pq é um verdadeiro inferno!!!! Eu odeio a filha do meu marido que tem 4 anos, ja planejei varias vezes como me livrar dela e fazer parecer um acidente pq não a suporto e só ela morrendo pq eu ter paz

  4. Minha enteada tem 4 anos e eu a odeio de toda minha alma, ela nunca me fez nada e sei que também não pediu pra nascer, e mesmo assim não consigo gostar dela, a voz dela me irrita ouvir alguém falando o nome dela me irrita.. eu to enlouquecendo, tomando calmantes e indo constantemente ao psiquiatra pois minha saúde mental está destruída por conta desse demônio de menina.. Minha sorte é que meu marido me dá apoio, ele entende o meu sentimento de ódio pela filha dele, então ele resolveu se afastar dela pra não arrumar problema comigo mas a praga da mãe dele busca a menina todo domingo e como eu infelizmente moro no fundo da casa dela, ela simplesmente chega com a peste e fala pra ela vir em casa ficar com o pai dela.. Então ela desce em casa e eu surto, arrumo briga, chingo, choro, passo mal, me da crise de vômitos e enxaqueca, não consigo olhar pra ela, ouvir ela chamando meu marido de pai o tempo todo, se ele vai no banheiro ela vai atrás, se ele vai na cozinha ele tropeça nela pq ela ta atrás.. eu realmente odeio ela, ja pensei diversas vezes em como matar ela e fazer parecer que foi um acidente pra poder me livrar dela e ter paz no meu coração

  5. Estou passando a mesma situação que você!! Fiquei até abismada como tudo que você disse se encaixa tão perfeitamente ao que estou passando, mas me sinto tão mal com isso que nem consigo expressar ou fico com muita vergonha de expressar.. por favor se você achar alguma saída ou conseguir resolver a situação de certa forma que consiga conviver com isso, posta aqui

  6. Oi Adriana. Eu entendo o q vc falou realmente deve ser complicado mesmo viu , ainda mais do jeito q o mundo está, é tanta maldade. Mais eu estou do outro lado da moeda da vontade de falar tanta coisa para os filhos do meu marido mais fico calada sofro em silêncio. Sem contar q os filhos já são grande um de 17 e a menina 16. Menino se envolveu com droga foi expulso da escola , está na minha casa há uma semana, minha raiva é maior pq a mãe dele cansou de falar q eu n prestava, engraçado como q agora eu presto pra olhar filho maconheiro dela. Amanhã vou ligar pra várias empresas ele q vai procurar emprego e trabalhar .

  7. Meninas super entendo a visão de vocês…mas eu estando do outro lado da moeda me sinto aterrorizado com alguns comentários aqui.
    Meu bebe esta com 5 meses de vida e ao descobrir a minha gravidez eu e o pai dele já tínhamos decidido terminar nosso relacionamento. Foi uma surpresa p ambos os lados, nosso primeiro filho. Mas ainda assim não reatamos. No decorrer da gestação ele sempre esteve presente, assistiu o parto do nosso filho. Vem visita-lo dede do nascimento aos sabados e nos falamos diariamente sobre nosso bb. Ate então tinhamos uma relação de amizade e respeito.
    Há 2 semanas ele conheceu uma pessoa e esta no relacionamento. A menina não quer nem escutar meu nome, ele (pai do meu filho) me bloqueou no zap, assim como minhas irmas. Atualmente fica alguns dias sem perguntar pelo nosso bb e esta há dois fins de semana sem ve-lo.
    Confesso para vocês que entrei em desesperooooo
    Sempre imaginei e torci para que ele encontrasse alguém legal que acolhesse meu filho na minha ausência. E agora vivencio o contrario, fico imaginando se ela a atual namorada não consegue ouvir meu nome, como sera a reação ao encontrar meu bebe. Meu coração tá em desespero só de imaginar .
    Eu sei e entendo que seja difícil conviver com enteados, mas também tentem entender que é desesperador p nós mães imaginar que nossos filhos são “pequeno problema ” na nova relação do pai.
    Tente ver os filhos do parceiros de voces como um ser que ira somar, que também pode ser muito divertido e prazerozo estar junto. Se coloquem do outro lado meninas!
    Entendam que a criança não são rivais de vocês!
    Elas podem ser um pedacinho de vocês também!
    O amor se constroi!
    Que tenhamos amor, paciencia e respeito.

  8. Oi meu nome é Thais eu tenho 25 anos estou com meu marido a 3 anos e ele tem uma filha fora do nosso casamento ela tem 7 anos vive com os avós e eu não consigo aceita a filha dele de maneira nenhuma aí ele não vai atrás dela para não me chatear oq faço para mim poder um dia aceitala eu não consigo aceitala por ciúmes

  9. O meu desespero é tão grande que dei um Google e caí aqui…
    Não suporto a filha do meu companheiro! Ela tem 3 anos.
    A voz dela me irrita. O choro me enlouquece. O pior é que a criatura chora por tudo! Não pode ser contrariada. Não tem limites. Nem educação. Come feito um babuíno: com a boca aberta, cospe, um horror!
    A questão é que tb tenho uma filha. E sou muito rigorosa com a educação dela pois acredito que ninguém é obrigado a aturar a má educação de criança mimada.
    Quando comento o que sinto a primeira coisa que me falam é “e se fosse a sua filha?”
    Gente, me desculpa, mas eu educo minha filha exatamente para que ela seja GENTE! Desde muito pequena ensino a portar, a respeitar, a esperar, a dividir… Não sou perfeita. E ela tb não é. Mas jamais permiti que ela fizesse birra, escândalo, chorar a toa. Por isso ela é amada e bem quista em todos os lugares onde a levo. Só ouço elogios de como ela é educada, agradável, simpática.
    Nunca tive paciência com criança. E confesso que com minha filha é um exercício diário. E minha filha é relativamente educada. E quando não é, sou a primeira a cobrar isso.
    Mas com a filha dele é um tormento! Eu a ignoro completamente. Não tenho afeição nenhuma. Não é ciúmes, como a maioria pensa. Apenas inadmissível uma criança ser tão melindrosa. Pra ela não chorar, deixam ela fazer o que quer. Aprendeu que só consegue as coisas chorando.
    Eu tb me sinto a bruxa má, afinal, é apenas uma criança. Rezo muito, peço a Deus para tirar esse sentimento de mim mas é só ouvir a voz dela q eu me desestabilizo.
    A sociedade EXIGE que tratemos enteados como a filhos mas não podemos cobrar o que cobramos dos nossos filhos. Muito dever e nenhum direito.
    Sempre ouço “vc não tem que se meter na educação q a mãe dela dá (que é nula!) pq não é sua filha” mas eu TENHO que amar, cuidar e me relacionar como se fosse. É muito injusto!
    Amo meu companheiro. Nos damos super bem mas esta situação está fora do controle pois já não consigo esconder meu ranço. É nítido. E, é claro, deixa ele muito mal.
    Já conversamos sobre o assunto e ele até entende. Mas só quando ela não está. Quando vem passar o fds c a gente, tento ignorar as manhas dela e até tento me aproximar. Mas é por pouco tempo. Logo me irrito e minha cara me entrega. Nunca consegui disfarçar. Não sei ser “diplomática” ou falsa, como preferirem. O que piora ainda mais.
    Penso em acabar com a relação pois não aguento mais viver nesse dilema. E a cobrança de “ter que gostar” pq é filha dele, só agrava minha antipatia…

  10. Eu sou mulher. Respeito toda a forma de vida. Nesta corrida contra o tempo, todos nós, seres humanos, temos a capacidade de amar muito. No meu coração cabe o meu marido e tudo o que vem com ele. Crianças de outro relacionamento não são um problema, são mais uma benção. Mais alguém para eu amar. São seres humanos pequenos, precisam de crescer com amor. O sentimento de rejeição é tão mau… Todos nós temos as nossas personalidades e às vezes as crianças são contaminadas com os problemas dos pais, no entanto, eles são vitimas, não o problema. Vamos amar o próximo, não é o filho da “outra”, é um ser humano que não pediu para nascer, não tem controle sobre os problemas que o rodeiam, está a fazer o que todos nós fazemos… Tentar Viver e ser Feliz!

  11. Oi Dr Douglas! Adoro seu blog nos ajuda muito. Entao, namora há um ano um homem q tem uma filha de 18 anos. Não a suporto! Não suporto q ele tem q pagar pensão, c isso paga aluguel p mãe morar… Leva ela no hospital, se ela quer algo ele comprar…. Eu não queria me apaixonar por ele… Sou solteira , tenho 34 … Quero uma familia eu ele e nossos filhos…. Quero esquecer dele, terminar sem sofrer. Me ajudem… O tempo tá passando…

  12. Vivo uma situação parecida apenas em parte. Meu grande problema é que eu não tenho o mínimo desejo de ter filhos. Eu e meu companheiro estamos juntos à 1 ano, sendo que desses, já moramos juntos à 7 meses. Ele tem 1 casal já maiores de idade de um casamento e 1 de 6 anos do último.
    Como falei antes, não quero ter filhos basicamente por não querer ser responsável por outro indivíduo e não querer estar presa por uma criança (uma chamam de egoísmo, eu chamo de querer minha individualidade) e já pedi meu companheiro pra realizar a vasectomia (Não quero mesmo ser mãe).. o “problema” nisso tudo é a mais nova, não tenho paciência com crianças, não gosto de brincar nem nada do tipo. Gosto de estar sempre no meu canto com a MINHA falta de rotina. Ela tem 6 anos e não sei o que fazer nas vezes que preciso ficar em casa a sós com ela. HELP. Não só como dizer ao meu marido, sem magoa-lo, que não curto ficar sozinha responsável por ela (não gosto de ter que ficar o dia todo indo toda hora na cozinha pq ela está com fome) (no mínimo)

  13. Tenho 20 anos, meu namorado 44, ele tem dois filhos de relacionamentos diferentes, um de 8 e um de 12, o de 12 não conheço pois mora em outro estado. O de 8 mora na mesma cidade e ele tá sempre pegando ele, mudo minha expressão também pois quando ele pega o menino eu me sinto excluída, o menino só quer ficar abraçado com ele o tempo todo e fica dormindo no meio da gente, o menino gosta de mim porque sempre que vai pra lá antes pergunta se eu estou, mas sempre peço meu namorado pra por um colchão do lado da nossa cama pro menino ir se acostumando, mas o menino não aceita dormir longe do pai, estou tentando não encontrar com ele quando pegar o menino, mas sempre que vou pra casa dele finais de semana o menino liga pra ele buscar e ele vai correndo, não consigo ficar normal, e ele percebe isso sempre.
    A mãe do menino é um demônio , tá denunciando meu namorado dizendo que está se sentindo ameaçada que ele fica rondando a casa dela, sei que é mentira porque depois que se separaram ele nem falou mais com ela, mas tenho medo dele gostar dela pois não passa um dia sem falar mal dela.

  14. E uma situação muito complicada… Eu tenho dois filhos de 11 e um de 5 e meu segundo esposo 5, porém só a menor de 11 anos mora com a gente, a mae dela faleceu quando era bebê, ou seja foi criada pelos irmãos homens, o pai, a vó e as empregadas… daí se percebe que a menina seria ultra mimada. Dito e feito! Pouco antes de nos casar ela morava com a vó e o pai, e os irmãos em outra casa pois são adultos. Edepois do casamento ele veio morar comigo e ela ficou com a vó, vez outra vinha aqui pra casa, ela não gostava muito de vir pq aqui em casa todo mundo tem que ajudar, e ela não fazia nada é minha filha sempre falava. Então o tempo foi passando a vó vez outra arrumava intriga, foi um terror de sogra. Até que morreu tb. Pra minha tristeza a menina veio morar com a gente. Jesus! De lá pra cá eu n tive mais sossego, vez outra ela arrumava confusão com a minha filha, pq ela bagunça demais e a minha filha e super organizada enfim… tem inúmeros acontecimento, mais resumindo ela sempre fez intriga, confusão, nunca quer fazer nada E o pai sempre defende pq acha que ela não tem mãe, não tem mais a vó, só tem ele e ele não pode magoar a filha ou seja eu tenho que entender e aceitar. Porém meu gênio não aguenta Mais, a menina me grita,me responde, ele só fala: vc tem que respeitar. Mais num tom de brincadeira, ou seja todo dia e uma novela e hj decidi me separar, tô com muita dor no coração pois eu amo muito meu marido, mais amo mais minha saúde, tenho que tomar remédio pra me acalmar se não perco as estribeiras. Eles saíram de casa e até agora eu só choro. Imagino que a culpa seja toda dele por deixar uma criança mandar na vida de um adulto que por achar que um não vai fazer a menina sofrer. Vai entender!

  15. Primeiramente Socorrrro !!
    Vou resumir bem minha vida recentemente
    Meu marido tem 3 filhos, onde cada um é de mães diferentes, 2 meninos 1 menina.. juro que vou na igreja e peço sempre pra tirar essa Barreira que criei entre mim e a menina, ela tem 6 anos a mãe dela morreu tem 1 ano e até então foi criada pela avó e o meu esposo .. filho criado por vó e muito mimado . Amo os meninos já são grandes e obedecem, já a menina nesta idade e muito mimada e tem tudo que quer .. eu e meu marido compramos uma casa a 2 meses e já estou quase desistindo de tudo, jogar tudo pro alto e sumir, com essa raiva da menina nem sei mais quais sao meus sentimentos por meu marido.. pela mãe ter morrido eu tenho que ocupar o papel dela e ensinar a menina muitas coisas eu não suporto olhar p cara dela eu juro que tento mais fica difícil a voz dela me irrita.. quando saímos todos juntos minha cara de cu não sai de mim ..
    Quando está apenas eu e ele tudo muda e uma benção . Não sei até quando vou suportar isso já que a menina vai morar c a gente . Não sei mais oque faço .

  16. Realmente…tenho 28 anos e estou no segundo relacionamento com homem que tem filho é um inferno…meu conselho nunca arrumem homem com filho…
    Vou contar um pouco da minha história(quem sabe assim desabafo um pouco)
    Sou casada a 6 anos tenho uma filha de 13 anos e meu esposo tem 3…a minha de outro relacionamento e os dele tbm…nao temos filho junto.
    Á minha mora comigo chama ele de pai respeita trata como pai obedece recebe castigo ganha presente relação de pai e filha mesmo pq ele cria desde os 7 anos dentro de casa…ja o pai biológico dela só manda pensão mesmo e nada mais…ele tem um menino de 21 que já é casado com filho de 3 anos…uma menina de 20 tbm já casada e uma de 15 que mora com a mãe…todos quando conheci eram adolescentes e a menor pequena…nenhum ele criou pois quando se separou a menor tinha apenas 1 ano e meu esposo sempre trabalhou em outra cidade e ia pra casa apenas a casa 15 dias então praticamente não criou nenhum…o mais velho de todos e o mais que respeita tem carinho conversa muito comigo faz o filinho dele me chamar de vovó rsrs pq ele se casou com uma mulher que tbm tem 2 filhos de outra pessoa…entao acredito que ele saiba exatamente como é difícil isso tudo…o meu problema com ele é que ele não sabe se virar sozinho depende do pai pra tudo…trabalho, carro ,carta de motorista ,dinheiro,contas que não consegue pagar e pede pro pai…entao fica tudo nas costas do meu esposo…sempre me virei sozinha desde que sai de casa e meu esposo tbm tipo aquela coisa vamos aprender a se manter se quis casar então vamo trabalhar e aprender a ser homem, lógico que temos que ajudar mais não fazer tudo…meu esposo quee tem que correr atrás de trabalho e colocar ele pq nem escola quis terminar…bom aí vem á minha cruz a menina de 20 anos meu Deus do céu isso aí pelo amor de Deus não sei nem por onde começar…o meu esposo não criou ela assim como eu falei…mais ele sempre mandou dinheiro pois era solteiro e não tinha casa e família pra cuidar ai tudo o que pediam ele dava absolutamente tudo…de dinheiro a tudo…fora pensão…ai ele me conheceu e se casou comigo e passou a ter seus próprios obgetivos casa ,móveis, carro etc….e passou a não mandar o que ele mandava…cerca de 2 mil 3 mil….por mês ai começou o meu inferno pq ela sempre foi extremamente interesseira lógico que sei que isso tbm é culpa do meu esposo por ter acostumado assim…mais ele não tinha casa pra pagar aluguel dormia em trabalho e não comprava comida nem móveis essas coisas que todo casal tem…era solteiro…entao ela começou a me culpar por tudo isso se ele comprava algo pra mim…era inferno…se comprava pra dentro de casa aparecia algo pra comprar pra ela lá tbm…mais muitas vezes ele não fazia ai a briga tava feita…sem contar que férias que ia passar comigo onde eu morava(Pq ele continuou com isso de trabalhar em outra cidade…mais agora celulares era mais frequente e ele ia todo fim de semana)Isso gente logo quando conheci ele a 6 anos atrás…entao quando ia de féria meu Deus podia esperar não fazia nada tbm mexia nas minhas coisas não ajudava em nada e eu com a minha e a outra dele pequena tbm…ele chegou a ter tanta for de cabeça na época que chegou a ligar pra ex mulher comigo do lado e pro esposo dela tbm pq não sabia mais o que fazer…nem ele muito menos eu…ai ele trouxe eu e minha filha pra morar na cidade onde ele trabalha…bom mais inferno ainda pq eles tbm moravam na mesma cidade a não ia mais só de férias ia todo fim de semana…ai se chegava e via alguma coisa nova em casa já fechava a cara…acahva que ele não tinha que comprar em casa mais sim pra eles ainda…nos alugamos uma casa de 1 quarto só é minha filha dormia na sala…ai de mim quando falava que ia alugar uma com 2 quartos e ia fazer um pra minha filha da cor wue ela queria e tudo pq e ela quem.mora com a gente…se elas morassem lógico que iam decidir juntas…mais já ficava brava dizendo que falo que é da minha filha que tenho que falar que é delas tbm…e que o quarto não era só pra minha filha…e assim foi indo meu esposo tbm é muito farristo gosta de sair ir na casa de amigos beber…como eles iam todo fim de semana as vezes a gente saia ia dormir na casa de amigos e eles não queriam ir então meu marido ia comigo e minha filha do mesmo jeito e eles voltavam pra casa e pronto ficava puta….ate que a peste resolveu casar…nossa pra mim foi uma alegria e tanto né pq com marido e uma casa pra cuidar ia parar de encher o saco e cuidar do marido e isso que a gente faz quando casa passa a cuidar do marido da casa e esquece um pouco os pais…um engano meu…o negócio ficou pior ainda…pq agora(Isso já é hj)ela jogou isso tudo pra menor mais não é a menor que liga e perturba não é ela que liga e pede as coisas pra menor e nem morando com ela tá mais…pra menor e pra ela tbm ainda…tipo a marido não consegue pagar alguma coisa liga pro pai pra pedir dinheiro pra pagar…e ainda enche por coisas da menor e meu esposo ainda manda a mesma quantidade de pensão que mandava por 3 mais agora e só pra uma…so entra em contato quando quer dinheiro ai vcs podem pensar então liga 1 vez por mês rsrs que nada quase todos os dias aparece algo novo…ela e o tipo de pessoa que joga as coisas pros outros e a gente fala que não da mesmo assim ela faz a gente fazer por obrigação e não tem nada mais ruim de fazer algo por obrigação…a gente não pode comprar nada pra minha filha dar de presente que se ficar sabendo aparece mim coisa pra comprar lá tbm…e não somos ruim juro por Deus quando a gente com.pra alguma coisa de pessoal por ex.celular compramos 2 tablets compramos 2 roupas sapato tudo por igual…so que ela não quer só isso…eu e meu esposo compramos uma cama pra minha filha pq não tinha pois encheu o saco até ele comprar pra lá tbm…agora a gente comprou um geladeira nova e tá perturbando que tem que comprar uma televisão pra lá tbm…juro gente e assim…ai não a mulher nessa terra que aguente isso…seu marido com.pra as coisas pra nossa casa e tem que mobilhar casa de ex tbm…assim não da né…ja falei com ele que se der pode levar a geladeira pra lá tbm que não quero…e ele eu tenho uma dó pq ele não sabe falar não ou tem medo sei lá…e as vezes eu vejo que ele não quer fazer já falou pra mim que não quer…mais enche tanto o saco que eu mesma tenho vontade de dar pra parar mais á gente já viu que não para…e perturba dizendo que vai trazer a menor em casa ele.fala que vai viajar ou sair sem eu dizer nada e ela em vez de entender que as vezes ele quer ir m casa de amigos beber pq a família dela lá não bebe e de igreja por isso não gosta de levar…ela em vez de perceber que quando a pessoa fala que vai sair e pq não quer…ela.nao ela fala tá mais mesmo assim eu levo a vou buscar antes de vc sair…e assim é meu inferno…eu estou de mudança optei por voltar a morar longe pq sinceramente tem coisas que prefiro não ver mais e nem ficar sabendo…
    Vi muitos comentários em cima dizendo de tem entiado de 3 ou 4 anos e uns que não vê a hora de arrumar namorado e casar…gente sinto desapontar vcs mais por experiência própria posso afirmar que não muda…piora cada vez mais
    Quando cresce e que piora pq quando e criança a gente e muitas pessoa que não passam por isso fala e só uma criança…mais quando cresce vc fica se perguntando e agora???O que é???Não era pra ter se conformado já que ele tem outra família outra mulher e passar a viver a propria vida como qualquer pessoa normal…maiis não….nao e isso que acontece…infelizmente isso não tem fim…ha e só pra lembrar o pai da minha filha e casado tem 2 filhas com outra é eu não deixo fazer a mesma coisas a minha ia passar as férias na casa da vo dela a cada 3 anos só e via ele la na casa da vo e agora que ta maior nem vai maid pq nao quer ir…entao a atual do meu ex sorte dela não tem esse problema é eu e a minha nunca pedimos nada pra ele ,ele so manda a pensao dela e o resto e eu e meu esposo que da…a melhor maneira que eu arrumei foi viver longe de novo e não querer mais saber de nada…obrigada bjs e boa sorte a toda.

  17. Peguei nojo do filho do meu marido, mas a culpa nem é da criança q é um coitado na mão da mãe, eu trato ele bem! Mas não suporto a situação!!! É meu marido faz tudo pela ex (que já teve filho c outro otario, e faz da vida do outro um inferno tbm), me sinto um lixo humano! Passando humilhação por filho q nem é meu! Tive q fazer até bo contra ela !!! Gente, menos que seja muito amor(e vc tenha muita estabilidade emocional e financeira), não case c homem que já tenha filho!!! É um inferno!!!!

  18. Bom eu tenho 22 anos eu sou de sao paulo vim em minas passear apenas e acabei conhecendo meu namorado ele estava separado ah um tempo e tem uma filha de tres anos quando comecamos a fica td bem depois q fizemos 4 meses de namoro ele veio mora cmg na minha vo depois disso eramos inseparaveis ele mal mal saia pra trabalha pq queria fica cmg o dia todo depois resolvemos aluga uma casa eu tinha whats e sempre fui rodeadas de amigos ele com mt ciumee a ponto de fingir q ia trabalha e fica atras da casa vendo com quem eu falava eu desistalei a pedido dele blz agora a peste da ex dele ta infernizando ele e eu fala q sou chifruda q ele transa com ela e chega sujo em casa pra mim ela manda outras meninas passarem trote pra mim ate macumba ela fez ele nem ta indo mais ve a filha ele ficou 7 anos com aquele demonio construiu casa p eles e td so q agora ele vendeu e compro um lote pra nois construir eu acho q de tanto eu fala dela eu pego raiva de mim ele tem 23 anos nao liga pra nada td p ele ta bom eu sinto q ele nao gosta mais de mim ele so fala da filha o tempo todo e eu to gravida de 4 meses do meu 1 filho. E a ex dele vive me pertubando e o pior e q a familia dele nao gosta de mim la todos querem q ele volte com ela hje moro aq em minas con ele nao converso com ninguem ele proibiu de eu fala no telefone com meus amigos e ate me fez troca de chip so ele e minha vo q tem meu numero me sinto mt sozinha a minha vida e limpa casa e fazer cumida p ele e ele so me despreza em ksa nao conversa cmg fica de segredinho com o whats dele so me procura quando quer fazer sexo cmg e mt dificil td a familia dele liga pra briga com ele pq a ex dele fica fazendo fofoca q nem existe ela faz o q faz cmg e ngm fala nada uma vez q eu chinguei ela a familia dele ate me ameacou nao sei o q eu faco nao tenho p onde ir estou desisperada esses dias ele falo q nao ta nem ai pro meu filho eu fiquei mt magoada eu todos os dias choro mt a sorte da safada e q ela nao e daqui de perto pq se fosse eu ja tinha quebrado ela no meio por favor me ajudem preciso de conselhos ultimamente eu so falo com deus

  19. Desculpa NL, mas que você nunca viveu essa situação de enteados problemáticos ao extremo. Não só depende de padrastos ou madrastas, eles realmente estragam um relacionamento posso dizer isso por conhecimento de de causa. Infelizmente existem esses enteados, como tbm existem mesmo q uma percentagem bem menor os q valem a pena. Mas n maioria é mesmo complicado, e por esgotamento ja n se conseguem referir as esses enteados com nomes bonitos, uma vez q na verdade n são ‘nomes’ e tão simples como isso referir a eles o q realmente eles são. Desculpem, mas so quem passa por essa situação é q realmente sabe a verdade nua e crua. São crianças e adolescentes mas os pais tbm são adultos e agem igual ou pior do q eles. E o ou a parceira fica de fantoche nessa situação. Até o dia q q a corda arrebenta. Por isso repito, n é nada só complicada essa situação é horrível.

  20. Meu Deus! Olha eu estou chocada! Sinceramente não entendo como conseguem arranjar tantos adjetivos defeituosos para os filhos dos seus parceiros! Acorda gente. Será que o problema realmente são eles? Crianças, adolescentes em formação? O que voces tem feito para acrescentar algo de bom na vida deles (as)? Façam uma auto analise, mas por gentileza sejam honestas com vocês mesmas. Que tipo de mães pretendem ser? E os seus filhos? Já pensaram que eles poderão passar por essa mesma situação? Quem disse que não? Só consigo sentir dor de vocês. Me perdoe, mas é isso.

  21. Conseguiu resolver a situação ? Vivo do mesmo jeito que vc. É sempre que tem contato que é exporatico entro em depressão…quero morrer e fico com ódio e abuso dele

  22. sou casada a cinco anos, meu esposo tem uma filha de 8, eu não suporto a criança, eu sei que é só uma criança, mas não gosto dela e ultimamente estou sendo muito cobrada em relação a isso. A mãe dela ultimamente tem cobrado muito a presença do pai em sua vida, passamos um ano em outro estado e pra mim foi um alivio em saber q não viveria o tormento de aguentar uma semana ou final de semana com a criança. a criança é meiga, o que me incomoda é q ela é muito mal educada, e quando tento repreende-la da mesma forma q repreendo meus filhos pro par dela(meu esposo) parece uma ofensa, ontem mesmo ele me disse que não devo me meter na criação q a mãe dela da pra ela, me sinto mal, pq o que eu entendo é q ele so quer q eu der carinho, e faça sua vontades, e não me sinto a vontade, tenho dois filhos e o tratamento deles são iguais e quanto ela esta conosco meu esposo q q eu trate da melhor forma, não posso brigar não posso me chatear ele me limita muito em relação a isso, e isso me deixa com antipatia da criança.. a mãe dela so vive em festa e acha q somos obrigados a ficar com a filha dela pra ela ta na rua, mas não me sinto nessa obrigação.. no momento a criança está na minha casa, eu não tenho vontade nem te ir pra casa depois do serviço, ela grita fala alto, as vezes quero descansar ou dormir um pouco mas tarde, mas não consigo pq a menina só vive gritando, é mal educada, come feito uma desesperada, não tem modos na mesa, e se eu vou tentar educar o pai dela acha q eu estou com indiferença. então por isso que prefiro não falar nada, ficar na minha me isolar em meu quarto. e as vezes acho q o pai dela só vai buscar ela por encargos de consciência, pq a mãe dela cobra muito isso dele. o pior de tudo é que meu esposo faz questão de falar isso pra todo mundo e as pessoas ficam contra mim, ele se faz de coitado, vitimado por eu não gostar da filha dele, mas nem sempre foi assim, nunca gostei dela, até mesmo no começo da nossa relação falei pra ele q criança não era o meu forte. mas depois eu engravidei criei um enjoo da criança depois nós tivemos brigas no aual ele me mandava não me meter na vida da filha dele q a filha era dele não minha, e isso foi se tornando uma bola de neve. ele tem essa filha eu já tinha um filho e temos uma filha juntos.. mas ele nunca teve problemas com meu filho eu sempre soube contornar a situação. mas ele não. então me sinto mal, estamos a 10 dias da oficialização da nossa união. e estou pensando seriamente a separar, pq não estou sabendo lidar com a situação. e por mais q eu atribua culpas nele , entendo q é filha e pelos filhos nós abrimos mãos de muita coisa.. ele nunca falou em separação por conta disso até pq ele sabe q quando ele falar eu mesmo separo. é tantas coisas q poderia falar q me falta palavras.. alguém me ajude por favor..

  23. Então… tbm está sendo muito difícil pra mim, eu choro quase todos os dias, estou com casamento marcado e estou tão triste por não saber lidar com essa situação, meu atual tem uma filha de 6 anos ela é muito mimada pela mãe, e a dita cuja fala mal de mim pra família toda do meu marido e fala mal dele tbm, já me ligou falando um monte de besteira, ela não deixa a menina nem vim no meu colo, quando a menina me olha sinto medo nos olhinhos dela, sei que ela deve falar pra menina que sou um monstro, não sei como lidar com isso, já pensei em terminar com ele, pior que no começo do meu relacionamento ele mandou msg pra ela querendo voltar e eu peguei ele me pediu perdão falando que fez isso pq sentia muita falta da filha não pq ama ela ainda mais sim por causa da filha, já se passaram 9 meses ele me trata bem, faz de tudo pra me agradar mas me sinto muito mal

  24. É complicadissimo, EU nunca quis ser mãe, não sou fã de crianças, não tenho nada contra, mas a favor gosto delas longe.
    Meu namorado tem uma filha maravilhosa,
    eles são maravilhosos, mas o problema e que ele diz não conseguir viver longe dela, e eu o conheci bem na fase da minha vida da qual quero me mudar de pais, de cidade, e etc… e ele diz não conseguir ficar longe da pessoinha de 5 anos.
    Ai começa todo o problema da minha vida
    Meu amor não ira comigo, ou eu perderei um amor fantastico
    ou ficarei, ou o que?
    são tantas possibilidades, e o medo de me frustrar e enorme, o medo de deixar de fazer o que sonho, pra ficar com ele, e depois de um tempo sozinha com a cabeça no travesseiro me sentir frustrada. Me entendem?

    Acho que não podemos ser chamadas de BRUXAS e Más, por não gostarmos de outro ser,. NINGUÉM É OBRIGADO A nada.

  25. Nossa estou em lágrimas aqui… Nem vendo esses comentários eu me sinto aliviada… Estou casada a 6 anos exatamente 6 anos hoje.. Meu esposo tem 3 filhos.. Uma de 20 uma de 15 e um de 18 uma neta de 5 anos.
    Quando me casei já sabia disso.. Só que eles não tinham uma relação tão afetiva.. Ele ia sempre ver os filhos a única que vinha a nossa casa era a filha de 20 com a Betinha dele de 5…
    Eu sempre levei numa boa essas visitas porque não e sempre e uma ou duas vezes no mês por elas morarem em outra cidade… Quando estão na minha casa relevo algumas atitudes inconsequente dela e da criança que não e insuportável mais é mimada demais e desobediente com 5 anos faz o que quer.
    Mas relevo porque é sempre por pouco tempo.
    Mas agora ha uns dois meses ele resolveu receber a filha de 15 anos aqui em casa… Gente eu juro que não e implicância a menina e dona de si… Não me respeita.. Na frente do pai se faz de boba e por trás faz careta… Não faz nada em casa o prato e copo que come e bebe deixa largado deixa as coisas bagunçadas. Só que as coisas nas mão e d pai da. Entra no nosso quarto mexe nas nossas coisas… Eu tenho que trancar o quarto quando saio foi a única solução para não ver minhas coisas mexidas… Ela toma conta da TV não deixa ninguém ver nada do notebook que e meu e do pai dela e a mesma coisa. E o pior e que moramos na mesma cidade e quando ela vem nao quer mais ir embora com a desculpa que quer estudar e não estuda… Já falei com o pai dela mais ele não fez nada diz que tem medo de magoa la e que eu tenho que entender… A mãe dela me odeia… Ela sabe e fica o dia todo liligando pra mãe. .. São tantas coisas que se eu for relatar aqui não vai da.
    Eu e .eu esposo vivíamos muito bem quando não tinha ela aqui em casa… Agora vivemos em pé de guerra brigas e mais brigas as vezes por bobagens que nem tem a ver com ela… Mas como já estou com os nervos. A flor da pele sempre acontece logo… A única paz e quando ela vai pra escola mas quando ela chega meu semblante muda fico triste e por dentro desesperada nunca a tratei mal nunca fiz nada contra ela… Apenas expos pra ele onque penso… Estou muito triste cco issó profundamente. Ainda mãos agora que ele quer que ela more connosco não vou aguentar..

  26. Moro junto com meu namorado a quase 2 anos ele tem 2 filhos um menino de 4 anos e uma menina de 6 anos, a menina é insuportávelmente mimada e menino mal educado , parece q nunca viu comida na vida, fora que quando vem pra minha casa mija na cama e a casa td fica fedendo a mijo, não tem educação nenhuma na frente do pai são santos por trás outra pessoa, não sei oque eu faço quando ele diz q vai pegá-los me dá um desespero em pensar q vou ter q ficar limpando mijo e ver minhas coisas da dispensa acabarem, meu marido agora quer pegar eles de vez da mãe deles , não sei oque fazer, acho que nossa relação não vaí durar, eu tento ter afeto por eles mas n consigo, não sei oque fazer, nem foto consigo ver e deixar exposta, pra mim eles são horríveis crianças feias mimadas e mal criadas

  27. Meu marido tem uma filha fruto de um sexo casual com uma desconhecida apenas uma noite e desta noite veio esta menina que hj tem 15 anos eu o conheci logo após a menina nascer eu e ele nos casamos e eu o proíbi de ver esta menina usando da desculpa que moramos em
    Outro pais mas eu não gosto dela não suporto isso é eles se conheceram a poucos dias e senti que foi o maior erro da minha vida ter casado com ele por causa desta menina não consigo aceitar e acho que nunca aceitarei não tenho vontade de fazer mal de maneira alguma mas gostaria que ela nem
    Existisse estou sofrendo muito com isso pq sei que está menina não tem culpa de nada mas pq sinto isso ? Pq não aceito ? A minha consciência também me mata dia após dia pq eu sei que todos falam que sou culpada por ele não ter tido contato com esta menina durante os 15 anos .,,

  28. Me julguem. Mas a primeira coisa q procuro saber eh se o cara q começo a me relacionar tem filhos. Se tiver, mando pastar… A última coisa q quero eh criança pentelhando meu juízo. Não tem q me faça ter relacionamento com homem que tem filho. Prefiro ficar eh sozinha…

  29. Ooi gente! Estou passando pelo mesmo, meu namorado tem uma filhinha de 12 anos, super mimada e hostil pra mim, por mais que eu faça esforco sempre acabo me sentindo a mais em nossa casa quando a menina la está! Chama pra ela todas as atencoes, nao tem regras de educacao, parte, suja estraga, e pior é que o pai nao vê ou nao quer ver, so desculp- ela tempo todo dizendo que eu tenho que perceber e ser mais paciente. Tem vezes que acho que nao aguento isto, outras que penso que pode ser normal nos primeiros tempos (1 ano emeio), mas me sinto muito perdida!…. foi bom pra caramba ler esses comentarios ai mas é muito duro! Na verdade nao pedi nada disto, e me vejo a ter que lidar, contra meu sentimenro! Percebo quando vc em cima diz “amar nao consigo”. É isso ai. Espero que com tempo isso transforme, porque me sinto muiot mal com estes pensamentos. Mas so qiem passa por isto sabe…..

  30. tenho um relacionamentp de quase 5 anos e meu marido tem uma filha q atualmente tem 10 anos,ela mora com o pai desde q tinha uns 2 anos ,e a mae é mt ausente pega a menina uma vez por mes,bom quanto a menina tem um genio dificil,nao estou me referindo a fazer coisas que é normal crianca fazer,tenho maturidade pra saber que crianxa faz pirraca,as vezes chora,nao quer obedecer regras ate ai td bem…mas q crianca é:mentirosa,sinica e dissimulada, faz algo e chora da lagrima cair e qualquer um acreditar nela…cria situacoes e tenta manipular para as coisas sairem como ela quer,e ja varias vezes furtou dinheiro,meu,da mae do pai,da avo…desde o namoro sabia q seria mt dificil mas por amar mt o pai dela msm assim prossegui e nos temos uma relacao otima,quase nao brigamos me ajuda nas tarefas nosso relacionamento é otimo,e vejo q ele se esforca pra educa-la,e a maioria das vezes me da razao mas parece q ele nao ve a gravidade do q ela faz como eu vejo…e tenho receio pq ela esta entrando na puberdade e q elq continue a crescer assim e nao mude pois tenho horror e sei q nao vou conseguir conviver com uma pessoa sonsa,que mente o tp inteiro e ta sempre fazendo esperteza pra se dar bem…como por exemplo uma vez perguntei se ela tinha visto meu batom ,ela disse q nao e comecou a me ajudar a procurar…sendo q ela tinha pego e alem do mais me sinto injusticada,levar na escola,ensinar dever ajudar o pai a educar aguentar os abusos e td mais enquanto a mae ve uma vez por mais ainda quer posar de maezona e td mundo apoia ela …me ajude nao sei o q fazer …pois como disse meu relacionamento com o pai dela é perfeito ….uma crianca com 10 anos ainda pode mudar o carater ou ela provalvelmente vai ser uma dulta ,mentirosa e fingida? sou sincera que por ela ser assim nao sou mt proxima no comeco tentei…mas nao consigo amar alguem q seja desse jeito…nunca tratei mal…cuido…td como fosse minha filha …mas amar sei q nao consigo

  31. Nossa que alívio ! rs
    Lendo estes comentários, situações iguais a minha, já da um alívio.
    É também passo por isso, mas no meu caso, eu e meu namorado já moramos juntos.
    A filha dele tem 05 anos, é meiga mas mimada. O problema sou eu. Muitas vezes não consigo controlar meu ciúmes ( é isso mesmo, tenho ciúmes) e me sinto muito mal por isso. Literalmente uma bruxa. O que me deixar pior é que sempre amei crianças, sempre sonhei em ser mãe, e agora nutro esse sentimento horrível por uma garotinha que nada me fez, muito pelo contrário, gosta de mim. As vezes as ignoro quando ela vai em casa, ela até chora.
    Meu relacionamento é abalado por essas coisas.
    Lendo muitos relatos e dicas vou me esforçar muito mais para vencer esse sentimento horrível. E acredito que o primeiro passo já dei. Reconhecer que esse sentimento é horrível, e é chamado egoísmo.
    Sinto ciúmes porque sempre tive toda atenção dele e de quem quer mais que fosse. Depois que fomos morar juntos, ele teve que pegar a filha de 15 em 15 dias e isso começou a me incomodar …
    Mas creio que vou vencer isso.

  32. Nossa, só de ver outras pessoas vivendo a mesma coisa que eu, me dá um alívio por saber que não sou anormal e a bruxa que imaginei. O mais estranho disso tudo é que eu também sou mãe, meu filho e o filho do meu namorado tem pouco menos de 1 ano de diferença. Meu filho com 5 anos e o dele com 4 anos. Mas as crianças são completamente diferentes. Claro que vão dizer, ninguém é igual a ninguém, e EU SEI DISSO. Mas meu filho que é mais velho não bate, não atormenta, pelo contrário divide tudo com o menino, e ele só atazana tanto meu filho qnt a mim. Com 4 anos já mente na cara dura, bate no meu filho quando ele não quer fazer o que o reizinho quer, e ainda chora se o pai só chama atenção. Como diz o próprio pai, ele apronta todas e ainda é a vítima. Pior de tudo, menino vive com o pai, a genitora o abandonou e tem outra família em outro Estado. Tem sido extremamente difícil lidar com essa situação.

  33. Eu estou no mesmo barco que vc , no mesmo desespero e sem direção. Para as pessoas vir aqui falar que quando começou a namorar já sabia que tinha filho é fácil, não está passando a mesma situação. Pq eu digo que só quem passa sabe como é. Eu também não suporto muito o filho do meu namorado , acho ele mal educado , se comporta de uma jeito na frente do pai e quando o pai sai de outro. Aí todo mundo fala que é só uma criança, eu sei disso , mas não é pq é criança que tem que aceitar tudo. Sei bem o que vc passa amiga , já pensei em terminar várias vezes por isso , comecei até um tratamento psicológico e ajudou um pouco sabe ? Tenta lembrar que são amores diferentes e vc não precisa ser grude com ela mesmo não, essa escolha é sua. Tente trabalhar isso dentro de vc , com vc mesma. Eu tento fazer isso, as vezes me ajuda um pouco e não pense que vc é um monstro pq vc não é. Não é só vc que sente isso, somos muitas na mesma situação .
    Tem horas que eu penso que existem mulheres que nasceram para conviver com isso e existem mulheres que não tem esse dom. Eu ainda tô tentando descobrir qual delas sou . ☺️ Vai dar tudo certo, pense que ela vai crescer , vai dar tudo certo. Tente amar ela mesmo contra sua vontade. Boa sorte pra nós.

  34. Passo pela mesma situação, a filha dele tem 12 anos porém ela pensa que tem 18 kk, me sinto desesperada, pois gosto muito do meu namorado, mas não quero de forma alguma um futuro em que ela esteja presente (morando junto com nós) ela é mal educada, só pensa em namoradinho, tenho dó do meu namorado com essa menina que foi feita pra segurar ele, nem a mãe quis saber dela, é foda

  35. Oi Victoria!
    Para ser sincera ainda tenho dificuldades de me dar com ela, melhorei pouco de um tempo para cá, mas ainda luto muito contra mim mesma. E percebo que o problema sou eu, mtas pessoas falam que uma criança não é ameaça para ninguém, mas é dessa forma que ainda a vejo. Sofro muito com isso, e também gosto muito do pai dela! As vezes me bate um desespero!

  36. Oi Ana Carolina, infelizmente enfrento uma situação parecida, gostaria de saber como você tem lidado com essa situação. Como você disse, me sinto um “bruxa”, como pode um ser humano, ainda mais uma mulher não gostar de uma criança de 5 anos? Mesmo ela sendo chata, prepotente e arrogante… Mas ainda assim inocente. Já não sei mais o que fazer….

  37. Oi eu sou casada a 14 anos e sentia o mesmo que vc no início, hj ela tem 22 anos e é minha amiga.. Bjs

  38. Caso fosse seu namorado já teria a dispensado há muito tempo! O que venho observando é que prevalece muito egoísmo e sinceramente relacionamento com pessoas egoístas é o fim da picada.

  39. Vi o que você escreveu. A filha do seu namorado sempre estará em primeiro plano. Se você pretende casar com ele, construir uma família, você tem que gostar da filha dele como se ela fosse sua filha, tivesse seu sangue. Ser uma boa madrasta, dar carinho, atenção, ser amiga, companheira, não ter ciúmes, levar para passear. Vai que no futuro ela escolhe querer morar com o pai ou acontece algo com a mãe e ela ter que ir morar com o pai. Se seu namorado perceber que você não goste da filha dele, trate mal, etc. as vezes ele até termine o namoro com você. Se a filha dele perceber que você não gosta dela, pode gerar ciúmes, fofocas, etc. Quando começou a namorar com ele, já sabia que ele já era pai e você escolheu levar a diante a relação, pense se vale a pena continuar com o namoro. Você pode ajudá-lo na educação da filha, falando para seu namorado não educar gritando, tratar com carinho, ser amigo. Minha irmã casou com meu cunhado sabendo que ele tinha dois filhos e que os filhos moravam com o pai. No começo do namoro, os filhos é que não gostavam da minha irmã, tinham ciúmes, achavam que ela iria tomar o pai deles, etc. Hoje eles gostam, porque minha irmã faz o pai deles ser uma pessoa melhor, minha irmã é amiga, conselheira, da carinho, uma boa madrasta, até porque a mãe deles não é uma mãe presente como são a maioria das mães.
    Boa sorte.

  40. Como mãe de uma criança, ao ler este post, fico muito receosa. Caso eu e meu marido venhamos a nos separar, vou torcer para que ele encontre uma mulher bacana e que tenha pelo meu filho muito amor e carinho. Eu diria para a leitora o seguinte: infelizmente ou felizmente, sua família a ser constituída com o seu namorado, não será uma família tradicional. Pai, mãe e filhinhos. Mas, pais, mãe, filhinhos e enteada. Que mal há nisso? Seja sorora com as outras mulheres, incluindo a ex do namorado e sua filha. Talvez, a menina (que tem o pai como ídolo nesta fase da vida), só sinta ciúmes. Afinal, pensa bem, o mês tem 30 dias e o pai dela só fica com ela por 4 dias. QUATRO DIAS. Ou seja, estes 4 dias a criança poderia ser envolvida num clima de afeto, pelo menos. Fico triste de saber que por apenas QUATRO dias, o pai da criança lança mão de berros para ser ouvido pela criança. O cara fica longe o mês todo e não sabe o trabalho que dá criar um filho, daí nos quatro dias, ele pensa que tudo aquilo é um inferno, levando inclusive a sua namorada a achar a situação um saco. Ora, leitora, na verdade, essa responsabilidade de curtir a situação não é só sua. Dê uns toques no seu namorado para ser um bom pai e, lembre-se, se hoje ele é um pai mais ou menos com a filha da outra mulher, amanhã poderá ser com os seus. Aproveite o amor entre vocês dois e o ajude a ser pai de verdade.

  41. Dr. Douglas, primeiramente, parabéns pelo blog, acompanho todos os dias.
    Gostaria de compartilhar com a leitora o que ocorreu comigo. Namoro a 4 anos, e o meu namorado tem um filho, no início a criança me incomodava um pouco, e assim como o Dr. deu a dica, resolvi me afastar um pouco quando o pai estava com o filho e deixava o momento para os dois, com o tempo fui voltando a participar desses momentos, comecei a perceber que era possível conviver com a criança e com o tempo fomos nos apegando, voltei a estar presente nos momentos dos dois e hoje temos uma ótima convivência, tanto com a criança quanto com a mãe dele.
    Eu tive uma certa dificuldade em adaptar as brincadeiras, por se tratar de menino, mas deixei a falta de paciência de lado, e foquei no futuro que quero ter com o pai dele, passei a brincar de bola, patins e o que mais o agradasse.
    Por já ter passado por isso, não ao ponto de odiar como você disse, dica que te dou, é tentar adaptar a criança, o seu caso se trata de uma menina, volte a ser criança, brinque com ela, de boneca de pentear os cabelos, se solte e vire amiga dela.
    No início realmente é difícil, mas se você estiver disposta você vai conseguir reverter a situação, mas pra isso você precisa aceitar a criança e se soltar. Como eu disse, hoje me relaciono muito bem com o filho, e consequentemente me relacionamento melhorou 100% por cento, agora sim, somos uma família.
    Abraço!
    Desejo muita sorte pra você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.