Skip to main content
 -
Jornalista e Sommelier de Cervejas formada pela Doemens Academy de Munique através do Senac SP. Criadora e apresentadora da coluna Pão e Cerveja na Rádio CDL FM. Sócia-fundadora e professora da Academia Sommelier de Cerveja. Autora do livro Cervejas e Comidas Mineiras - vamos combinar?

Uma noite em Inhotim com cerveja!

IMG_20160721_185728

 

Ontem tive a oportunidade de participar de um dos passeios mais interessantes dos últimos tempos: uma noite no Inhotim! O Instituto nunca antes havia sido aberto para visitação após o por do sol, até ontem, quando foi palco de  uma ação de marketing perfeita.

Cada vez mais eu tenho a convicção de que as pessoas não compram produtos, compram, sim, experiências ( leia o post sobre o bar Viking). E foi exatamente isso que a Wals Cervejaria proporcionou  ontem aos seus convidados com o fim de apresentar as três cervejas criadas para o projeto Inhotim 10 anos.

 

O passeio começou às 17 horas, quando partimos da Savassi em um ônibus de turismo rumo a Brumadinho, onde fica o Inhotim. O grupo de convidados era formado por jornalistas, blogueiros, players do mercado cervejeiro. Chegamos ao local exatamente às 7 da noite, sendo recebidos com sucos e água, antes de partir para a visitação aos espaços reservados para a ação. De carrinho os convidados eram levados a determinados pontos, onde eram  orientados a seguir à pé pela trilha de luzes instaladas no chão. O mistério de caminhar poucos metros, sem saber o que iríamos encontrar no final de cada trilha, aumentava ainda mais o sabor da experiência.

Noite Wals em Inhotim
Fabiana Arreguy com Thiago Carneiro, diretor da Wals e Antônio Grassi, diretor-executivo do Instituto Inhotim

Na primeira parada chegamos à capela, construída por moradores do local muito antes da existência do Inhotim, restaurada e hoje parte do complexo cultural. Ali fomos brindados com a cerveja Reticulata, o nome científico da mexerica, fruta abundante na região. Uma Wit feita com as cascas da fruta, simplesmente deliciosa. O ator Antônio Grassi, hoje diretor-executivo do Inhotim, fez as honras da casa e nos falou um pouco sobre o espaço, sobre o projeto de 10 anos e de como a cerveja passou a fazer parte do projeto ( veja aqui o filme da apresentação de Grassi)

 

 

 

Passado esse primeiro momento, voltamos à pé pela trilha iluminada e embarcamos novamente nos carrinhos rumo à segunda parada. E que maravilha se abriu para nós! Numa clareira o jardim de orquídeas mais lindo e mágico que poderia existir. Iluminado pela lua e pelas luzes estrategicamente colocadas ao pé das árvores, parecia um ritual noturno. E lá, obviamente, o brinde foi com a cerveja Walkeriana, que leva o nome da orquídea mais perfeita do mundo, segundo explicaram os produtores das plantas. A cerveja é um poço de baunilha, claro, já que essa é uma especiaria extraída das flores.

José Felipe Carneiro, mestre-cervejeiro da Wals, apresenta sua Walkeriana no jardim das orquídeas
José Felipe Carneiro, mestre-cervejeiro da Wals, apresenta sua Walkeriana no jardim das orquídeas

 

Um dos ícones de Inhotim, a obra inspirou a cerveja Impetus
Um dos ícones de Inhotim, a obra inspirou a cerveja Impetus

De lá partimos para a terceira parada: uma das instalações ícones do Inhotim – o Beam Drop, com suas vigas de metal sombreadas pelas luzes noturnas. Assim a obra foi vista sob nova perspectiva. A palavra usada pela curadora Marta Mestre para descrevê-la: ímpeto! E o nome dado à cerveja, inspirada na instalação, Impetus. O mestre-cervejeiro da Wals, José Felipe Carneiro explicou como tal inspiração se revela na bebida: ” a cor da cerveja tem os tons vermelhos da mineração, tal qual vemos nas vigas metálicas. O aroma levemente defumado lembra o criador do Instituto Inhotim, Bernardo Paz, com seu cigarro permanentemente acesso.”

 

 

 

 

E assim fomos, de história em história, levados a um universo de encantamento pela beleza do local e das obras que comporta.

Alma Chef comandou o delicioso buffet harmonizado com as Cervejas Inhotim
Alma Chef comandou o delicioso buffet harmonizado com as Cervejas Inhotim

 

 

Ao final das três paradas, chegamos ao lounge, especialmente montado para a ocasião, onde um coquetel preparado pelo Alma Chef nos esperava, ao som de jazz tocado ao vivo.

 

Não há como descrever todas as sensações que essa noite em Inhotim provocou em todos nós.  O que é inegável é que tal experiência vai ficar marcada em cada um dos convidados que puderam vivenciá-la.

 

 

 

Me acompanhe também nas redes sociais:

Facebook: Fabiana Arreguy

facebook.com/paoecerveja

Twitter: @paoecerveja

Instagram: Fabiana.Arreguy

 

paoecerveja

Jornalista e Beer Sommelier, criadora e apresentadora da coluna diária Pão e Cerveja na Rádio CDL FM. Sócia-fundadora da Academia Sommelier de Cerveja. Consultora de cervejas especiais do grupo Super Nosso e curadora de conteúdo da Plataforma Albanos de Cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *